Liliane Bortoluci fala sobre as feiras do setor metalmecânico deste ano

A diretora da Reed Exhibitions Alcantara Machado fala sobre a Mecânica, ExpoAlumínio, Forind e Fimmepe.

A duas semanas do início da temporada de feiras do setor metalmecânico, a diretora da Reed Exhibitions Alcantara Machado, Liliane Bortoluci, fala sobre as principais feiras do setor organizadas pela empresa multinacional. Dentre elas, ExpoAlumínio, Forind NE, Mecânica, Forind SP e Fimmepe PE.

O ano será aberto com a 5ª edição da ExpoAlumínio, que começa no dia 1º de abril. Mas é em maio que acontece mais uma edição da feira da Mecânica, um dos primeiros eventos realizados pela Reed, em 1959, e um dos mais aguardados pelas empresas do setor.

Mais informações sobre os eventos do setor veja nossa agenda de eventos.


Continua depois da publicidade


Confira a entrevista com a porta-voz da empresa de eventos de negócios e consumo, Liliane Bortoluci:

Quantas e quais feiras do setor metalmecânico a Reed Exhibitions Alcantara Machado assumiu para este ano?

Nós realizaremos nesse ano de 2014 a ExpoAlumínio, Forind NE, Mecânica, Forind SP e Fimmepe PE, mas nenhuma feira foi assumida agora, já são todas do portfólio da empresa.

O setor, de maneira geral, segue desde 2013 num ritmo desacelerado, de que maneira isso reflete nos eventos do setor?

Desde o seu lançamento, a Feira da Mecânica tem sido uma forte aliada das empresas do setor de bens de capital. Temos acompanhando sinais de reação do setor, assim como no segmento de construção civil e logística. Segundo a Abimaq, a produção de máquinas para o segmento cresceu 16,7% em 2013, então existe um otimismo maior para os próximos meses, visto que  o carnaval no mês de março retardou um pouco a retomada dos negócios.

Para produzir com mais qualidade, em menor tempo e com redução de custos, os fabricantes e fornecedores têm investido e buscam soluções na feira Mecânica para sanar as necessidades e conhecer novidades.
 
Ainda assim, muitos empresários enxergam nas feiras setoriais a possibilidade de movimentar o mercado da indústria de máquinas e equipamentos. Como a Reed contribui para atender a essa expectativa?

Independente do momento, a feira tem a função de gerar  networking, estimular a geração de negócios e mostrar novas tecnologias e oportunidades para ampliar crescimento das empresas e do mercado. Ele procura e compra uma máquina mais moderna para melhorar seu custo, a qualidade, a sua produtividade e economizar energia e materiais.

O mercado muda todo ano, mas como manter interessante e inovar em feiras setoriais anuais ou bienais? 

A Reed Exhibitions Alcantara Machado tem investido em ações de relacionamento com as principais empresas expositoras para trazer visitantes e compradores potenciais que é o Premium Club e também numa diversidade de ações on line. Teremos uma sala à disposição dos expositores para realização de workshops.

Quais as expectativas da Reed para o calendário de feiras que começa neste mês?

Nossas expectativas são as melhores possíveis, pois o carnaval aconteceu em março, mas temos ainda a Copa e as eleições, e esses dois eventos devem movimentar bastante a economia do país, gerando investimentos.

Dentro do setor metalmecânico, a ExpoAlumínio é a primeira feira do ano. Qual a expectativa de público e negócios? Quantas empresas estarão expondo?

A feira, que nesta 5ª edição está maior, deve receber 15 mil visitantes e 170 marcas nacionais e internacionais. Teremos uma grande participação de expositores internacionais, o congresso e seminário de reciclagem de alumínio. Então o que o visitante/comprador precisa saber sobre esse segmento encontrará na ExpoAlumínio.

A Mecânica é considerada a maior e mais importante feira do setor. Como mantê-la atual e quais novidades os visitantes poderão esperar para a edição deste ano?

Devemos reunir mais de 2.100 marcas nacionais e internacionais, que representam 25 setores do setor metalmecânico, com tecnologias em máquinas, equipamentos e acessórios que contribuirão para melhorar o desempenho do setor como um todo com menor custo, maior produtividade e economia.

A Reed assumiu em 2013 a organização da Fimmepe. Os resultados do primeiro ano à frente do evento foram suficientes para manter expectativas positivas para 2014? Quais são elas?

Com certeza, é um evento consagrado na região que mais cresce no país. As novas fábricas que estão sendo construídas no Nordeste, o porto de Suape, a Petrobras, os estaleiros são alguns exemplos do que está movimentando a região, e a feira pretende responder às necessidades do mercado.

Qual foi o balanço da movimentação financeira nos eventos do setor metalmecânico realizados em 2013? Qual a expectativa de valores para 2014? Caso não tenha o valor específico para o setor, qual seria o valor referente a todas as feiras realizadas pela Reed, e - aproximadamente - qual a fatia representante do setor metalmecânico?

O setor metalmecânico tem uma forte representação da empresa, mas como temos feiras em quase todos os setores as proporções são balanceadas, porque envolvemos indústria automotiva, peças, caminhões, motos, óleo e gás e muitas outras.




Comentários