Treinar é importante!

Se pretendemos oferecer produtos de qualidade aos nossos clientes e fazer a diferença no mercado, é necessário investir nos profissionais que compõem a organização, do ponto de vista do conhecimento e das habilidades, para que reflitam o seu desenvolvimento nos resultados da empresa.

A educação e o treinamento, ou seja, a aquisição de conhecimento e a prática das habilidades pretendidas, não constituem processos estanques, aleatórios e temporários. Devem ser tratados como atividades sistemáticas que acompanham toda a vida do profissional da organização. Para que isso ocorra, é essencial que se mude a concepção de "departamento pessoal" para "gerência de desenvolvimento de pessoas". Lamentável, em nosso país, ainda se utiliza o termo "recursos humanos". O ser humano não é um recurso; é uma máxima criação de Deus, capaz de criar e gerenciar recursos. Esse jargão, herança da era industrial, taylorista, precisamos ser toyotistas, iscaristas, pensar global e agir local, transferir conhecimento a um nível mais elevado de harmonia de que somente conhecimento., pois se for diferente, é sintoma de equívoco da supervalorização da tecnologia em detrimento do ser humano, reducionismo inaceitável em nossos tempos.

Corrigidas as distorções e estabelecidos os conceitos de forma ética e honrosa, deve-se pensar na criação de um sistema contínuo de educação e treinamento, no qual o profissional reconheça e se regozije com a própria evolução, melhorando continuamente o seu desempenho profissional e pessoal.

O setor ou profissional que cuida da educação e treinamento dos profissionais deve criar um clima de liberdade que possibilite ao colaborador buscar ajuda sempre que necessário, sem constrangimento ou temor de retaliações. O ambiente coercitivo gera distanciamento e resistência das pessoas, inibindo o seu processo evolutivo na organização, não apenas do ponto de vista técnico, mas também pessoal, gerando redução da auto-estima, da motivação e do compromisso profissional.

Em contrapartida, o ambiente acolhedor gera liberdade para assumir falhas e buscar melhorias, transparência nas relações, aprimoramento técnico e pessoal, melhoria do autocontrole e da auto-confiança e aumento da motivação.
O sistema de educação e treinamento deve buscar a aquisição de conhecimentos, habilidades e competências para apoiar os profissionais no sentido acadêmico e na execução de seus fazeres no local de trabalho.

Conclui-se então que o ambiente favorável e o treinamento adequado contribuirão para o sucesso dos colaboradores e, em conseqüência, da organização.

É tempo de investir mais em educação e treinamento para conquistar novos valores, mercados e mais clientes.
Tópicos:



Comentários