Descascando a laranja (ou o que é usinagem)


O ser humano tende a ser conhecido ou reconhecido pelo que faz, pelo trabalho que desempenha ou realiza. É muito comum alguém, ao chegar a uma empresa, escola ou loja, mencionar o nome de quem procura, seguido de sua profissão ou função.

Como se o cargo ou a função, significassem o sobrenome desta pessoa: - O João Torneiro está? - A sra. Maria Gerente se encontra? Descrever o quê e como fazem seu trabalho, muitas vezes é motivo de orgulho para as pessoas.

A maioria gosta de apresentar suas realizações ou demonstrar o seu trabalho, como realiza suas tarefas, a importância e o valor do que produzem os resultados que colhem etc. Sensíveis a isto, muitas empresas possuem um programa de portas abertas, onde os funcionários ou o público é convidado a conhecer suas dependências.

Isto serve de motivação para seus funcionários, pois têm nestes eventos a oportunidade de mostrar o seu local de trabalho a amigos e familiares. Uma aproximação sadia com o seu dia-a-dia, para que as pessoas possam ver, reconhecer e dar valor às atividades que executam.

Devemos reconhecer que é bem mais fácil mostrar do que explicar com palavras o que é usinagem para um leigo. Não é verdade? Se falar, por exemplo, que trabalha com mecânica, a pessoa logo associará a carro. Oficina de automóvel? Isto te forçará a explicar como é o seu trabalho.

E daí, como descrever fresamento?

O ouvinte entenderá mais ou menos e você sentirá uma pontinha de frustração... Obviamente, a tentativa de explicar utilizando termos técnicos só complicaria a situação.

"Eu me preocupo com a rugosidade, preciso fazer uns cálculos para determinar os avanços. Ah, e além disso tenho que me preocupar com os cavacos...". Não funciona.

Quantos de nós não gostariam de explicar o que fazem a seus filhos? Com certeza, eles adorariam entender o que fazemos para explicar a seus amiguinhos.

Uma alternativa é ilustrar da seguinte forma: peça para ele imaginar-se segurando firmemente uma laranja. Para descascá-la é preciso uma ferramenta de corte (a faca).

Inicialmente é preciso fazer uma pressão da ferramenta sobre a laranja, de forma que a faca penetre sobre a casca até uma profundidade que não danifique a superfície e desperdice seu suco.

O movimento de rotação provocará a continuação do corte e a casca começará a deslizar por sobre a faca. Ao mesmo tempo em que você gira, você desloca a faca ao longo do comprimento da laranja, produzindo uma espiral que se desprende da laranja e que a distância a cada giro deverá ser a mesma para que não sobre a parte verde para trás do corte.

Ao final, se obtém um produto com a superfície desejada, ou seja limpa das impurezas da casca.

Agora, se ele entendeu esta parte do processo, você pode se arriscar em dar mais alguns detalhes.

Diga que o giro da laranja é a rpm que você calcula; que a distância que você desloca a cada volta é o avanço; que a superfície obtida possui uma rugosidade; que a pressão de corte envolvida está relacionada à potência e ao esforço de corte; que a casca obtida é o cavaco e que ele é formado pela pressão de cisalhamento e força tangencial produzida pela rotação; que o ângulo de cunha da ferramenta é importante para determinar o grau de penetração, e que sua mão é o elemento de fixação da peça (a laranja).

Enfim, que a laranja seria a peça que presa a uma placa, e sofrendo a ação da ferramenta de corte, produz a casca (o cavaco), obtendo-se assim o produto final: a laranja pronta para ser consumida.

E que as máquinas automáticas para se cortar as laranja não passam de pequenos tornos verticais. E que a usinagem tem uma importância fundamental para a produção no mundo, que muitos produtos manufaturados foram fabricados a partir de moldes que foram usinados!




Comentários