Cientista precisa ser empresário,diz Larry Page

Fonte e foto: G1 - 17/02/07

O co-fundador do Google Larry Page, 33, afirmou que os cientistas devem pensar como homens de negócios, pois dessa forma poderiam fazer mais para resolver grandes questões da humanidade. Page fez seu discurso na noite de sexta-feira, dia 16, para cientistas que participam da reunião da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês), realizada em São Francisco, nos Estados Unidos.

“Há muitas pessoas especializadas em marketing, mas, pelo que sei, nenhuma delas trabalha para vocês”, disse o vice-presidente do gigante das buscas, segundo a agência de notícias Reuters. “Vamos falar sobre resolver grandes problemas da humanidade. Vamos deixar as pessoas motivadas”, continuou, lembrando que teve a idéia de classificar páginas na internet com base em sua relevância “totalmente por acaso”.

“Não é fácil fazer isso, mas vocês precisam pensar que os negócios e a iniciativa privada são coisas boas. Se ninguém prestar atenção em vocês, haverá um sério problema de marketing.”

Durante o evento, Page deu diversas idéias que podem ser desenvolvidas para contribuir com o prestígio dos cientistas na sociedade. Entre elas, instalações de energia solar no deserto de Nevada e o controle de computadores sobre carros, para reduzir acidentes. “Tenho certeza que se as máquinas tivessem essa missão, menos pessoas morreriam em colisões”, disse.

O interesse do Google em fontes alternativas de energia, como mostra a sugestão do deserto do Nevada, não é novo. Quando Page e Sergey Brin (outro co-fundador da empresa) vieram ao Brasil em janeiro de 2006, eles fizeram uma visita ao Grupo Cosan, produtora e exportadora de açúcar e álcool. Na época, eles disseram ter muito interesse no uso de energia limpa e, por isso, quiseram ver algumas dessas iniciativas já colocadas em prática no Brasil.

Tópicos:



Comentários