30ª Feira Internacional da Mecânica deve favorecer expansão do setor de bens de capital

Recente valorização do dólar e estímulos do governo começam a dar resultado e melhoram a competividade dos fabricantes de máquinas e equipamentos.

Com mais de 50 anos de existência, tradição, sucesso de público e volume de negócios são marcas registradas da Feira Internacional da Mecânica, realizada a cada dois anos pela Reed Exhibitions Alcantara Machado.

O evento chega à sua trigésima edição como a maior feira de máquinas e equipamentos da América Latina. Um título conquistado graças à capacidade de bater recordes de visitantes, empresas expositoras e área ocupada, colocando frente a frente os principais fabricantes e profissionais do setor com compradores qualificados em busca de lançamentos e tecnologia de ponta. Um verdadeiro termômetro da indústria brasileira de bens de capital, que hoje já está com mais de 80% de seu espaço comercializado. Diante disso, a expectativa da 30ª edição só aumenta, tanto em número de expositores, países participantes, mídia online, impressa, móbile e apoiadores distribuídos em 85mil m² de área do Parque Anhembi.

Dados divulgados em setembro pela Abimaq - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos - apontam que o faturamento do setor em agosto foi de R$ 7,3 bilhões, um crescimento de 6,8% sobre julho. No mesmo período, as exportações alcançaram US$ 1,3 bilhão, montante 11,8% acima do verificado no mês anterior. Ainda em agosto, o parque fabril brasileiro de bens de capital mecânico trabalhou com uma carteira de pedidos para 2,9 semanas, ligeira alta de 0,6% em relação a julho. O consumo aparente de máquinas e equipamentos alcançou R$ 80,3 bilhões entre janeiro e agosto deste ano, variação negativa de 0,2% em relação ao mesmo período de 2012, levando-se em conta os efeitos da variação cambial, que impactam importações.

Em 2012, a Feira atingiu a marca de  2.000 empresas expositoras e contemplou cerca de 25 setores da indústria, entre eles as áreas de automação e controle de processos, equipamentos para tratamento ambiental e refrigeração, solda e tratamento de superfícies, máquinas-ferramentas, entre outros. Lotados, os corredores do Anhembi receberam 109 mil visitantes únicos, número que bateu o recorde de 2010, de 105.851 visitantes, vindos de 60 países, entre eles Argentina, EUA, Itália, Alemanha, Espanha, França, Suíça, Canadá, Chile, Peru, Venezuela e Portugal.


Continua depois da publicidade


As expectativas para a edição de 2014, que será realizada de 20 a 24 de maio, no Anhembi, em São Paulo, não são diferentes. Espera-se que a 30ª Feira Internacional da Mecânica reflita a recuperação de investimentos no setor de bens de capital, já que a recente valorização do dólar e os estímulos do governo adotados em 2012 – como a desoneração da folha de pagamento, a extensão do PSI-Finame e a desoneração de alguns segmentos – começam a dar resultado e melhoram a competividade dos fabricantes de máquinas nacionais. E neste contexto de retomada, a Feira já se provou por décadas uma importante plataforma de fomento à expansão da indústria brasileira. “Trata-se do principal instrumento de marketing e vendas da indústria brasileira. Por isso, o empenho da organização é no sentido de construir um amplo relacionamento entre o expositor e os compradores do setor," explica Liliane Bortoluci, diretora do evento.

Serviço:

30ª Feira Internacional da Mecânica
Data: 20 a 24 de maio de 2014
Local: Parque de Exposições do Anhembi 
Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana – São Paulo – SP – Brasil
http://mecanica.com.br

Tópicos:



Comentários