Medium_3e2436b
  |   13/12/2019   |   Projeto Descomplicado   |  

Engenharia de Sistemas – Systems Engineering

Todo mundo busca uma forma ordenada de desenvolver um produto ou serviço em uma empresa, porém poucos sabem como realmente planejá-lo com metodologia. Uma coisa é certa, como diria Sandra Gulland:

“We born, we live and we die”. Traduzindo, “nascemos, temos nossa vida e morremos”.

Isso se aplica a produtos também, onde existe a famosa curva de maturidade:

O mais importante é entendermos que o lançamento de um produto, serviço  ou sistema é a parte mais crítica dele. É  necessário que ele seja o mais preciso em seu desenvolvimento para que possamos evitar custos de alteração por erros de documentação ou não atendimento de uma necessidade do cliente.

Definição de sistema

Ao nos referirmos a desenvolvimento de sistema, precisamos ter em mente que um sistema é um conjunto de elementos ou componentes que são ou estão organizados para um propósito comum. Ele pode descrever uma organização ou plano ( muitas vezes tem  também uma significância associada a método, como em “eu tenho um próprio sistema”) e às vezes descreve as peças em um sistema (como em um “sistema de computador”).

Quando falamos de engenharia de sistemas, nos referimos ao coração da criação  de novos sistemas bem sucedidos. O profissional responsável por esta atividade tem as seguintes atribuições:

  • concepção e arquitetura de projeto de sistemas;
  • gerenciamento da complexidade e os devidos riscos;
  • análise de quão bem o sistema entregue está operando conforme o planejado.

Systems engineering é a disciplina, que também pode ser categorizada como um framework, que permite um desenvolvimento bem sucedido, com diversos recursos como:

  • ferramentas;
  • técnicas;
  • métodos;
  • conhecimento;
  • padrões;
  • princípios;
  • conceitos.

Segundo o Incose, Conselho Internacional de Engenharia de Sistemas, a definição de systems engineering, de forma sintética, é:

Um approach interdisciplinar e integrativo para uma construção, uso e desativação satisfatória de sistemas de engenharia, através de princípios, conceitos e metodologias científicas, tecnológicas e de gerenciamento.

Um paralelo com PLM

 A systems engineering usa de diversas metodologias para o desenvolvimento de sistemas. O PLM, Product Lifecycle Management,  ou em português gerenciamento de ciclo de vida do produto, por exemplo, tem por definição ser o modo como se planeja o nascimento, desenvolvimento, utilização e desativação de um projeto ou sistema.

Uma das ferramentas mais populares no mercado é o PDM, Product Data Management, ou gerenciamento de dados de produtos. O PDM não se encaixa como suporte ao Systems Engineering uma vez que participa apenas do gerenciamento de arquivos no desenvolvimento de projetos detalhados na engenharia, não na orquestração e monitoramento de pós-projeto.

O que muitas vezes vem à tona com uma solução via software:

  • Como monitorar alterações de projeto de um determinado item entregue a um cliente específico? Lembro que outros projetos iguais não foram alterados em outros clientes.
  • Como rastrear problemas mais comuns em clientes?

Com esses conceitos claros, podemos, futuramente, nos aprofundarmos em como funciona um PLM e abordar essas questões e as razões para sair do pensamento de que um PDM é um caminho natural. Curioso? Acompanhe esta coluna. 

As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
3e2436b

Guilherme Alfredo Kastner

Técnico de aplicações da SKA Automação de Engenharias desde setembro de 2004. Trabalhou com diversas Soluções Autodesk, SolidWorks. Nos últimos anos o trabalho tem sido focado na melhoria da comunicação das engenharias com os seus clientes dentro das corporações como a fábrica, administrativo e outros setores.


Mais artigos de Guilherme Alfredo Kastner

Últimas perguntas no fórum

Tire suas dúvidas com a comunidade CIMM

Comentários