Medium_fullsizerender2
  |   26/08/2018   |   Marketing e Comportamento   |  

Período Sabático: 7 Razões Para Ficar no Mode “Off”

O Sabático é um período que você reserva para estudar, pesquisar, conhecer um país, é uma atividade benéfica para seu crescimento pessoal e profissional.

"Às vezes precisamos abandonar a vida que havíamos planejado, porque já não somos mais a pessoa que fez aqueles planos".

Quem não gostaria de ficar no mode “off” por algum tempo? O Sabático é um período que você reserva para estudar, pesquisar, conhecer um país, participar como voluntário de um projeto, participar de uma maratona, enfim, pode não ser uma atividade lucrativa, mas é extremamente benéfica para seu crescimento pessoal, e consequentemente para a carreira. É preciso considerar esta atividade como parte de uma vivência diferente, rica e altamente didática.  Pela segunda vez fui para o Oregon, nos Estados Unidos, e fiquei 4 meses – um deles viajando pela Europa. Uma descoberta: utilizei o Airbnb em 6 cidades. Nem tudo são flores, mas no cômputo geral, daria nota 8 para a experiência.  Gostei bastante!

Quais os benefícios de um sabático? Posso listar pelo menos 7!

  1. Olhar seu país de longe oferece literalmente muitas perspectivas. Dá para perceber o quanto podemos melhorar no aspecto “cidadania”. Sempre voltamos encantados em ver como lá “as coisas funcionam”, porém, são os moradores que fazem a coisa toda funcionar, seja em pequenas atitudes, no cumprimento dos seus deveres ou na exigência de seus direitos. Isto vale para tudo, a lei existe e é respeitada. Há uma preocupação constante com o coletivo, que é ótima, desde cuidar do lixo produzido até deixar o carrinho do supermercado depois da sua compra onde ele estava. Pequenas coisas que melhoram a vida de todo mundo
     
  2. Existem sabáticos patrocinados pelas empresas, mas você pode planejar o seu por conta própria; talvez os objetivos e os “entregáveis” sejam diferentes, mas comparo a necessidade e os benefícios de um sabático à psicoterapia ou assessoria de um coach: a gente deve fazer nalgum momento na vida porque é muito bom e os resultados são mensuráveis!
     
  3. Fazer um sabático, no meu caso, trouxe a oportunidade de rever lugares que eu já tinha visitado, mas conhecer outros e ter tido contato com pessoas de diferentes nacionalidades, o que é enriquecedor. Bacana foi perceber como o turismo pode ser parte vital da receita de um país e ver como as pessoas viajam, gastam e se divertem em locais que acolhem os visitantes com respeito e segurança – que às vezes nem se preocupam com gastos, desde que levem para casa uma experiência marcante e agradável. Estar em Paris em dia de jogo da Copa do Mundo foi um bônus! Almoçar na Torre Eiffel no meu aniversário foi uma experiência inesquecível.
     
  4. Sabático não é só turismo, é fazer coisas legais que podem dar retorno financeiro ou não. Dessa vez, resolvi trabalhar com antiguidades, peças vintage e leilões. Organizei até algumas garage sales, aquelas feiras que acontecem praticamente em todos os lugares no verão – é o momento em que os americanos limpam suas garagens, que raramente são utilizadas para guardar carro, e vendem tudo a preço de banana.  Sério, dá para mobiliar uma casa com $ 100 dólares se você não for muito exigente.   A vontade de atualizar o inventário é tamanha que alguns itens são dados ou doados. É só colocar o móvel com uma placa de “Free” na porta de casa e alguém leva. Também fui a leilões, feiras de antiguidades e encontro de colecionadores. As pessoas colecionam de tudo e investem muito neste hobby.  É um mercado muito ativo e tem business para todo bolso ou perfil.
     
  5. Se você gosta de Inglês, nada como fazer uma imersão geral na cultura. O sabático permite que você vivencie os aspectos culturais “in loco”. Você participa do “American way of life” e se surpreende com a verossimilhança entre o que a gente vê na TV e o que se vê por lá. Aquela imagem das casinhas com cerca branca existe, de fato; os vizinhos não se falam muito, portas e janelas são mantidas fechadas por conta do ar condicionado, mas no geral é uma rotina segura e tranquila. Também é interessante ver o que é notícia, o interesse deles pela política, acompanhar seriados, ver a quantidade de reality shows existentes e o número de anúncios expostos na TV o tempo todo. Como se vende…e como se compra neste país e não é crítica. É bom para todo o mundo.
     
  6. Mudança de rotina sempre é uma atitude positiva. Adaptação é a palavra-chave. Você deve conhecer e aceitar as regras do local onde vive, seja no trânsito, nas compras no supermercado, na forma de reciclagem, no bairro onde mora e até nas brincadeiras que faz. O humor é diferente em cada lugar. A gente brinca com tudo ou eles são sérios demais?
     
  7. Por ter vivido numa cidade pequena, a segurança é um fator que me encanta. As notícias falam de cães perdidos, animais que atacam galinheiros, jogos escolares para levantamento de fundos, feira de orgânicos e recapeamento de estradas. Notícias ruins também têm, mas são poucas. A ausência de estresse, transporte público eficiente, bons serviços, cidade limpa e hospitaleira são razões para pensar em outro projeto.  Quem sabe?

Então, que tal? Planeje o seu sabático, take a break, respire novos ares e seja feliz!

As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
Fullsizerender2

Gladis Costa

Gladis Costa é profissional da área de Comunicação e Marketing, com vivência em empresas globais de TI. É fundadora do maior grupo de Mulheres de Negócios do LinkedIn Brasil, que conta com mais de 6200 profissionais. Escreve regularmente sobre gestão, consumo, comportamento e marketing. É formada em Letras, e tem pós graduação em Jornalismo, Comunicação Social e MBA pela PUC São Paulo. É autora do livro "O Homem que Entendia as Mulheres", publicado pela All Print.


Mais artigos de Gladis Costa

Comentários