Medium_3e2436b
  |   11/09/2017   |   Projeto Descomplicado

Visualização de arquivos – Parte 2 – PDF

Senhores,
 
Eu não lembro quando foi a primeira vez que vi, só sei que ele foi entrando em nossas vidas e nunca mais saiu... Eu poderia estar falando de um cachorro, um familiar, ou outra coisa qualquer, mas estou falando apenas do arquivo tipo PDF. Todos estamos envolvidos com ele de forma constante em nossas vidas:
 
Em contas que recebemos das prestadoras de serviços;
Em manuais de equipamentos que achamos na internet;
Documentos de órgãos públicos.
 
Eu poderia fazer uma lista enorme, mas o importante é lembrar de um ponto principal, como o PDF se tornou o que ele é. Também é importante saber o que ele é.
 

PDF – Formato de documento portátil
 
A Base
 
Quando imaginamos o PDF, a importância dele é tamanha que conseguimos manipulá-lo em computadores Windows, Linux, MACOS, celulares Android e dispositivos IOS. Portanto, se trata de um tipo de arquivo compatível com diversos sistemas operacionais.
 
Quando falamos de facilidade, sempre foi fácil acessar um visualizador de PDF, como o Acrobat Reader, o mais popular de todos e também desenvolvido pela Adobe, a empresa que criou o formato. Entretanto, nos dias atuais nem isso mais é necessário, uma vez que os sistemas operacionais como o Windows 10 ou os navegadores possuem ferramentas próprias para a manipulação dos arquivos sem nenhuma ferramenta adicional.
 
Como gerar um documento
 
O mais interessante deste tipo extensão, se trata do fato dela poder ter múltiplas origens:
 
Navegadores
Editores de textos
Editores de imagens
CAD’s
 
O resumo é que não importa com qual recurso um item foi criado, ele poderá ser compartilhado de forma acessível.
Quando eu pensei nessa série, me lembrei que muitos sempre acharam que o mundo era como é hoje, mas não era... O PDF se tratou da primeira ferramenta de comunicação digital na era da internet. Tudo passou a circular por ele, se formos nos recordar de exemplos mais recentes, tínhamos um visualizador eficiente de PDF no IOS muito antes de contarmos com ferramentas boas para manipulação de arquivos Office.
 
Até o começo dos anos 2000, para gerar algo compartilhável, tínhamos que realizar a compra de ferramentas profissionais da Adobe, como a exibida no link abaixo
 
 
 
Porém, na virada do milênio, passaram a surgir impressoras virtuais relativamente acessíveis a qualquer usuário e de fácil utilização. Com isso, esse tipo geração de arquivos passou a chegar a todos usuários de computadores. Acredite, essa foi uma das principais mudanças de mercado para o compartilhamento de informações e estamos vivenciando o efeito dela há uns 15 anos.
 
Mudanças tecnológicas
 
Na minha opinião, utilizar uma impressora virtual nunca foi uma coisa agradável, afinal volta e meia eu selecionava erroneamente uma impressora física e imprimia coisas que nem sempre deveriam sair em papel. Acreditem que isso não é algo legal de se fazer em um ambiente corporativo, né?
 
Aos poucos, todas as ferramentas passaram a fornecer ferramentas de exportação de arquivos próprias como o SolidWorks, Photoshop e ferramentas do Office. Através disso, todos os usuários passaram a se comunicar e forma eficiente.
 
Algumas mudanças
 
Como um tipo de arquivo se consolidou como referência em comunicação, muitos sistemas passaram a se moldar nele. São comuns sistemas ERP’s com módulos de produção e qualidade que visualizam projetos de engenharia gerados em PDF ou armazenamento de documentos escaneados em outros sistemas de gestão da informação.
 
Se procurarmos referências de sistemas PDM’s, muitos deles têm funcionalidades de geração automáticas de arquivos de visualização. Não que esse recurso seja o mais moderno, entretanto foi a base de muitas integrações entre sistemas que estão em execução por empresas espalhadas pelo globo.
 
Comunicação Web
 
A popularização da internet, porém, com capacidade de transmissão limitada no começo deste século, demandou um arquivo pequeno em circulação. Se comparado com os arquivos de origem, o PDF sempre foi algo leve para ser compartilhado.
 
Resumindo em um conceito
 
Um único tipo de arquivo foi responsável por qualquer pessoa acessar um documento gerado em qualquer lugar, sem a necessidade de múltiplos sistemas.
 
E esse foi o primeiro recurso de visualização simplificado de conteúdos gerados.
 
Conclusão
 
Com isso encerramos o primeiro tipo de visualização de documentos e voltamos na história.
 
Sds,
Kastner
As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
3e2436b

Guilherme Alfredo Kastner

Técnico de aplicações da SKA Automação de Engenharias desde setembro de 2004. Trabalhou com diversas Soluções Autodesk, SolidWorks. Nos últimos anos o trabalho tem sido focado na melhoria da comunicação das engenharias com os seus clientes dentro das corporações como a fábrica, administrativo e outros setores.


Mais artigos de Guilherme Alfredo Kastner

Últimas perguntas no fórum

Tire suas dúvidas com a comunidade CIMM

Comentários ()