Medium_3e2436b
  |   26/07/2017   |   Projeto Descomplicado   |  

Bibliotecas de CAD – Operações comuns – Parte 4

Senhores,
 
A cada ano as ferramentas CAD têm surgido com novos recursos para facilitar a vida de seus usuários e justificar o contrato de assinatura de evolução tecnológica dos softwares. Entretanto, nem sempre as ferramentas que agilizam de forma concreta os projetos já estão no software de forma nativa.
 
Existem alguns meios para se agilizar o desenvolvimento com o CAD, vamos a eles:
 
Criação de uma macro para customizar uma determinada operação;
Criação de um plugin para criar um suplemento interno ao CAD;
Utilização de bibliotecas para reaproveitamento de operações.
 
Desenvolvimentos
 
Os dois primeiros métodos acima para criação de rotinas de reaproveitamentos de projetos normalmente são os preferidos de muitas equipes de engenharia, mas acaba por causar uma série de dificuldades:
 
Dependência de um especialista em programação
Dificuldade em manter o funcionamento de eventual suplemento após a atualização de versão do CAD ou mudança do sistema operacional;
Necessidades de manutenção dos fontes do programa;
Normalmente os desenvolvimentos não são executados por equipes ligadas diretamente a engenharia.
Como poderá ser analisado, o resultado poderá ser proveitoso, mas existem problemas estratégicos na adoção de desenvolvimentos em programação para aprimorar o uso do CAD.
 
Bibliotecas
 
Quando se fala em aprimorar o uso do CAD, existe uma série de recursos nativos para criar aceleradores de projetos. Vamos a alguns exemplos:
 

 
Uma vez que cada ferramenta possui os seus recursos, se devidamente cadastrado, o usuário poderá criar o seu método de inserir o seu recurso customizado para poupar tempo no projeto. Vou lembrar alguns tipos de trabalhos com bibliotecas que já vi, entre eles:
 
Inserções de ranhuras em peças usinadas
Rasgos de chavetas
Furos personalizados
Criação de furos com tratamentos superficiais especiais
 
A principal vantagem desse tipo de recurso próprio de cada ferramenta é a continuidade em operação da ferramenta após cada troca de versão do software cad. Com isso, rotinas de reaproveitamento de conhecimentos aplicados em componentes são reutilizados de forma integrada ao ambiente de projeto.
 
É possível controlar uma série de parâmetros em itens personalizados em recursos de reaproveitamento de itens:
 
Posicionamento do item a ser inserido
Dimensional
Itens a inserir associados a característica principal, como raios e outros complementos
 
Para quem possui dúvidas de como funciona um reaproveitamento interno de bibliotecas, vou compartilhar alguns vídeos.
 
Power copy no Catia V5
 
SolidWorks Library Features
 
Sds,
 
Kastner
As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.
Tópicos:
3e2436b

Guilherme Alfredo Kastner

Técnico de aplicações da SKA Automação de Engenharias desde setembro de 2004. Trabalhou com diversas Soluções Autodesk, SolidWorks. Nos últimos anos o trabalho tem sido focado na melhoria da comunicação das engenharias com os seus clientes dentro das corporações como a fábrica, administrativo e outros setores.


Mais artigos de Guilherme Alfredo Kastner

Últimas perguntas no fórum

Tire suas dúvidas com a comunidade CIMM

Comentários