ANÁLISE DO DESGASTE DE FRESAS HSS NA USINAGEM DE LAMINADOS COMPÓSITOS DE FIBRA DE CARBONO E CHAPA DE AÇO SAE 1020 LAMINADO

por: Victor Gualberto, Ednardo Barbosa, Ramsés Cunha Lima, PEDRO FERNANDES

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Universidade Federal do Ceará

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

Os materiais compósitos têm sido cada vez mais utilizados nas indústrias que procuram alto desempenho como a automobilística e aeronáutica, tendo em vista seu grande benefício com relação à resistência mecânica e baixo peso. Porém, por se tratar de um material que é constituído de um empilhamento de fibras, sua usinabilidade é comprometida tendo em vista o problema da delaminação. O objetivo deste trabalho é a análise do desgaste da ferramenta de corte utilizada para usinagem de compósitos fabricados com lâminas unidirecionais de epóxi/carbono com configuração [90/30/-30]3s visando à obtenção de uma baixa dispersão de resultados com relação ao desgaste de flanco médio e desgaste de flanco máximo, bem como a identificação de mecanismos de desgaste e a comparação dos valores de desgaste da fresa de aço rápido quando usinando aço SAE 1020 laminado nas mesmas condições de usinagem do compósito citado. Os ensaios de usinagem foram executados com fresas de aço rápido com 6 mm de diâmetro, atendendo à norma ASTM D5766M. A dispersão dos desgastes de flanco médio e máximo foi baixa. O desgaste de flanco médio na ferramenta de corte que usinou o aço é 64,74% menor em comparação a fresa que usinou o compósito e o desgaste de flanco máximo é 58,93% menor na fresa que usinou o aço em relação a fresa que usinou o compósito.


Palavras chave

Acessar artigo completo



Comentários ()



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta