COMPARATIVO DO DESGASTE EM FRESAS DE METAL DURO COM REVESTIMENTO NA USINAGEM DA LIGA ASTM F75

por: Ximena Blum García, Luiz Carlos Genuino Gonçalves , Thiago Augusto da Silva, Amauri Hassui

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade Estadual de Campinas, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Estadual de Campinas

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

Superligas de cobalto são importantes na indústria biomédica devido à sua resistência ao desgaste e suas propriedades mecânicas, o que permite a fabricação de próteses de joelhos e quadris. O objetivo deste trabalho é comparar os mecanismos de desgaste presentes em fresas de topo de metal duro com diferentes revestimentos, durante uma operação de fresamento tangencial na liga de cobalto cromo baseada na norma ASTM F75. A abordagem metodológica incluiu microscopia óptica, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS). Como resultado desses experimentos, a fresa de topo de metal duro com revestimento nc-AlTiN / a-Si3N4 apresentou o melhor desempenho em termos de desgaste de flanco em comparação à ferramenta com revestimento AlTiN, além disso, adesão e abrasão foram os mecanismos de desgaste predominantes. Também observou-se que as ferramentas foram mais sensíveis às avarias do que ao desgaste.


Palavras chave

Acessar artigo completo



Comentários ()



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta