EFEITOS DA BAIXA VELOCIDADE DE AVANÇO NA FURAÇÃO DE COMPÓSITOS LAMINADOS

por: Igor Basso, Marcelo Batista, Renato Goulart Jasinevicius, Alessandro Rodrigues

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo, Universidade de São Paulo

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

O objetivo desse artigo é investigar os efeitos de baixas velocidades de avanço em furação de compósito laminado de fibra de carbono com matriz polimérica (CFRP). Para tanto, realizou-se experimentos de furação direta e passante em escala micro e macrométrica com brocas de metal duro de 0,6 mm e 6,0 mm de diâmetro, respectivamente. Como resposta foram analisadas a força de avanço e a energia específica. O comportamento da força de avanço em função da velocidade de avanço se mantém em ambas escalas, contudo a energia específica na microfuração sofre um crescimento acentuado com a diminuição do avanço. Além disso, um coeficiente de homogeneidade em furação de compósitos foi proposto, ele é uma medida do número de camadas que compõe a área de corte. Este coeficiente indica que em microfuração o corte é heterogêneo e em macro é mais homogêneo.


Palavras chave

Acessar artigo completo



Comentários ()



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta