INFLUÊNCIA DO GÁS ARGÔNIO NA VIDA DA FERRAMENTA DE METAL-DURO DURANTE O TORNEAMENTO DA SUPERLIGA VRC625

por: Valmor Schirmann Filho, André J. Souza

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

Superligas à base de níquel possuem elevada resistência mecânica, aliada a uma baixa condutividade térmica. São recomendadas para aplicações em ambientes corrosivos e altas temperaturas como em componentes mecânicos para indústria aeroespacial, química e petrolífera. Entretanto, apresentam baixo índice de usinabilidade. Por isso, a elevada taxa do desgaste da ferramenta de corte e a busca por novas técnicas lubrirrefrigerantes ambientalmente corretas, que minimizem os efeitos das altas temperaturas nas interfaces cavaco-ferramenta e ferramenta-peça, são um dos principais desafios dos pesquisadores na usinagem desses materiais. Assim, realizou-se a análise do desgaste da ferramenta de metal-duro com cobertura PVD durante o torneamento da superliga VRC625 utilizando o gás argônio como meio lubrirrefrigerante e comparando-o com o corte a seco. Os resultados apresentaram aspectos favoráveis à utilização de gás argônio, pois promoveu um aumento de 10% na vida útil da ferramenta e redução de 42% no desgaste de entalhe.


Palavras chave

Acessar artigo completo




Comentários



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta