ESTUDO DA APLICABILIDADE DE CHAPAS MÉTALICAS DE 22MnB5 COMO MÁSCARAS DE PROTECÃO EM MATRIZES DE FORJAMENTO A QUENTE

por: Luana Costa, Alberto Brito, ANDRÉ ROSIAK, Lirio Schaeffer

Acessar artigo completo



Ano: 2019

Instituições de ensino: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Idioma: Portugues

Logo-abcm-300
Logo-cobef-2019



Resumo

Os aços baixo carbono ao boro constituem a única classe de aço capazes de formar uma microestrutura totalmente martensítica após a estampagem a quente quando uma ferramenta refrigerada é utilizada, podendo a tensão máxima chegar a 1500 MPa. A proposta deste trabalho é estudar a aplicabilidade de chapas metálicas de aço ao borro 22MnB5 como máscaras de proteção, “die mask”, em matrizes de forjamento a quente. Neste trabalho, chapas planas de 110mm de diâmetro e 1,3mm de espessura foram tratadas termicamente em condições similares a estampagem a quente de forma direta e fixadas sobre matriz de forjamento a quente. Ciclos de 25, 50, 75 e 100 forjamentos foram realizados e a cada ciclo a máscara foi substituída para caracterização. Perfis de microdureza, análises metalográficas via microscopia óptica e eletrônica e perfis de perfilometria foram utilizados para caracterização do desgaste superficial das chapas após cada ciclo de forjamento. As máscaras demostraram alta resistência ao desgaste, pois não apresentaram falhas que inviabilizassem sem usa até o ciclo de 100 forjamentos. Os principais tipos de desgaste verificados foram o abrasivo e por deformação plástica.


Palavras chave

Acessar artigo completo



Comentários ()



Veja outros trabalhos acadêmicos

Outros conteúdos

Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta