Faturamento da indústria metalmecânica de Caxias do Sul cai 10%

Foi o segundo ano consecutivo de resultado negativo do setor

A drástica redução nas vendas de caminhões e ônibus, resultado da introdução da norma Euro-5 para reduzir os níveis de emissões poluentes; a crise na agricultura e o desaquecimento do comércio interno foram fatores decisivos na queda de 10,3% no faturamento na indústria metalmecânica de Caxias do Sul (RS) em 2012. O setor comercializou valores próximos a R$ 17,079 bilhões, retornando aos patamares de 2008. Foi o segundo recuo anual consecutivo, considerando as vendas na casa de R$ 19,5 bilhões de 2010. 

O principal impacto deu-se na câmara automotiva, responsável por 76,5% do faturamento. As empresas do setor apuraram declínio de 12,5% nas vendas na comparação com 2011. Os dados divulgados pelo Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Simecs), na manhã de ontem (31), constituem amostra com representatividade de 83% do faturamento do setor e foram atualizados com base no IGP-M. 
 
As vendas do setor só cresceram no mercado externo. Passaram de RS$ 2 bilhões, em alta de 8,5%. Os negócios dentro do Rio Grande do Sul cederam 10%, para pouco mais de R$ 3,4 bilhões, e para outros estados a queda foi de 13%, gerando faturamento de R$ 11,6 bilhões. Para o presidente do Simecs, Getúlio Fonseca, o resultado pode ser considerado positivo diante das dificuldades enfrentadas pela atividade, em especial no primeiro semestre.
 
Por Roberto Hunoff/ Folha de Caxias



Comentários