Previsão de demanda de petróleo para 86,1 milhões de barris por dia

Fonte:  Folha Online - 12/06/07

A IEA (Agência Internacional de Energia, na sigla em inglês) elevou sua estimativa de demanda mundial de petróleo para este ano para 86,1 milhões de barris diários, um aumento de cerca de 400 mil barris em relação à estimativa anterior, segundo relatório da agência divulgado nesta terça-feira.

Segundo o relatório, a revisão foi feita sobre a referência de 2005 e considerou a progressão nos últimos meses nos níveis de demanda em alguns grandes países emergentes.

As maiores expansões de demanda devem ocorrer na região da Ásia e Pacífico --passando de 24,4 milhões para 25,1 milhões de barris diários-- e nos EUA --de 30,6 milhões para 31,2 milhões. Também haverá altas significativas em termos relativos no Oriente Médio (de 6,3 para 6,6 milhões de barris diários) e África (de 2,9 para 3,1 milhões). Na Europa, o consumo deve se manter estável, em 16 milhões.

Em maio, informou, a produção mundial de petróleo diminuiu em 565 mil barris diários, para 84,9 milhões. Já a produção da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), excluídos Iraque e Angola (que não são regulados pela cota oficial, de 28 milhões de barris diários), ficou em 26,76 milhões de barris por dia, um aumento de 110 mil em relação a abril.

Segundo a agência, a produção do cartel neste ano deverá ser de 30,3 milhões de barris diários em média. Os países-membros da Opep são: Arábia Saudita, Argélia, Angola, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Irã, Iraque, Kuait, Líbia, Nigéria, Qatar e Venezuela.

Na semana passada o diretor-executivo da IEA (Agência Internacional de Energia, na sigla em inglês), Claude Mandil disse que os países da Opep precisam elevar a produção de petróleo nos próximos meses para garantir o fornecimento mundial --sem, no entanto, estipular de quanto seria esse aumento.

O ministro iraniano do Petróleo, Kazem Vaziri Hamaneh, disse ontem, no entanto, que a Opep não tem planos de aumentar a oferta mundial de petróleo. "Há petróleo suficiente no mercado, não há escassez do produto (...) Os estoques comerciais de petróleo está em um nível bastante alto", afirmou.

EUA.


A agência também chamou atenção para a situação de fornecimento de gasolina nos EUA, com a expectativa de uma queda expressiva nas reservas do combustível no país.

A expectativa dos analistas do setor petrolífero é que o Departamento de Energia dos EUA divulgue amanhã um aumento de 2 milhões de barris nas reservas de gasolina em seu relatório semanal.
Tópicos:
  



Comentários