Crise afeta Ford, mas Hyundai eleva lucro e GM vai investir

A Ford revelou planos para fechar unidades e demitir funcionários na Europa, em uma tentativa de atingir lucratividade na região.

 

A Ford fechará unidades e demitirá funcionários na Europa, em uma tentativa de atingir lucratividade na região. A montadora diz que haverá transferência de produção, melhora de utilização de capacidade e reduções de vagas de empregos. A economia anual chegará até US$ 500 milhões. 
 
A montadora planeja corte de custos, que incluem o fechamento de fábricas europeias, transferência de produção de alguns produtos, melhora significante de utilização de capacidade e reduções de vagas de empregos. As ações planejadas reduzirão a capacidade de montagem de veículos, excluindo a Rússia em 18%, ou 355 mil unidades. 
 
A Ford observou que há um excesso de capacidade de produção na região, decorrente da queda de mais de 20% da demanda total da indústria de veículos na Europa Ocidental desde 2007. A montadora disse que as vendas de veículos novos na região atingiram seu menor patamar em quase 20 anos neste ano e deverão manter-se estáveis ou cair ainda mais no próximo ano.
 
Os fechamentos de fábricas incluem duas unidades no Reino Unido, uma em Southampton e a outra em Dagenham. A Ford também planeja encerrar a produção em uma fábrica de montagem em Genk, na Bélgica, até o final de 2014. Estas três unidades empregam atualmente cerca de 5.700 funcionários.
 
Os planos anunciados ontem (25), junto com uma iniciativa previamente anunciada para reduzir cerca de 500 posições em toda a Europa, afetam 6.200 pessoas ou cerca de 13% da força de trabalho europeia da Ford. Isso inclui 4.300 cargos em Genk e 1.400 posições no Reino Unido. As informações são da Dow Jones.
 
Enquanto isso, a General Motors anunciou que vai investir  US$ 442 milhões na Argentina para produzir um modelo regional exclusivo na fábrica na província de Santa Fé. Já a sul-coreana Hyundai anunciou um lucro líquido de julho a setembro de US$ 1,97 bilhão, aumento anual de 13%. A Hyundai, com a afiliada Kia Motors, forma o quinto maior grupo fabricante de veículos do mundo. 
Tópicos:
                             



Comentários