Mec Show alcança meta de geração de negócios

Rodadas de negócios promovida por grandes empresas da região foram destaque na movimentação

Em sua quinta edição, a MEC SHOW 2012 – Feira da Metalmecânica, Energia e Automação registrou um número recorde de visitantes: 17 mil pessoas de 15 estados brasileiros durante os quatro dias do evento, registrando um crescimento de 10% em relação à última feira. Eles conferiram de perto os lançamentos e as novidades tecnológicas do setor metalmecânico, no Espírito Santo. Marcos Milanez, da Milanez & Milaneze, empresa realizadora do evento, explicou que a feira para o próximo ano contará com novidades. “A MEC SHOW se consolidou como um ambiente para negócios e troca de conhecimento”, ressaltou.

A feira contou com a participação de 180 empresas de sete estados brasileiros, que apresentaram as novidades durante quatro dias, no Espírito Santo. Ao todo foram movimentados mais de R$ 60 milhões em negócios, sendo R$ 40 milhões nas Rodadas de Negócios. Esse valor representou um crescimento de cerca de 40% em relação aos negócios fechados na última edição da feira (R$ 29 milhões). As rodadas tiveram a participação de 14 empresas âncoras que avaliaram e negociaram os produtos apresentados por 125 micros e pequenas empresas, totalizando 472 reuniões.
 
ArcelorMittal Cariacica, ArcelorMittal Tubarão, BR Distribuidora, Chocolates Garoto, Fibria, Flexibras, Imetame, Novapol, Samarco, SBM Offshore, Petrobras, Terca, Transpetro e Vale foram as empresas âncoras que participaram das rodadas. A gestora de Projetos do Sebrae-ES, Ana Karla Macabu Vitório, disse que a movimentação nas Rodadas de Negócios superou as expectativas. “Diferentemente do ano anterior, trabalhamos com uma previsão de curto prazo, de quatro meses, no questionamento feito às empresas participantes. Cerca de 50% delas responderam, alcançando o universo de R$ 40 milhões”, explicou.
 
De acordo com cálculos do governo do Estado, o Espírito Santo receberá R$ 100 bilhões em investimentos públicos e privados nos próximos quatro anos. Entre os projetos em desenvolvimento no Espírito Santo está o Complexo Gás-Químico UFN-IV, da Petrobras, que já recebeu sinal verde com a assinatura do projeto básico de engenharia. O complexo, apontado com o maior do mundo, será implantado em Barra do Riacho, no município de Aracruz, com investimentos de R$ 8 bilhões.No pico das obras, o Complexo Gás- Químico será responsável pela geração de cerca de 5,5 mil empregos e durante a operação terá uma média de 600 profissionais alocados no empreendimento.
 
Outro grande investimento que o Espírito Santo receberá vem do Estaleiro Jurong Aracruz, em fase de implantação no município no Norte Capixaba. Ao todo serão R$ 1 bilhão aplicados na implantação e R$ 10 bilhões em contratos de produção de sondas. “Vamos transformar Aracruz em um polo naval. Durante a construção, vamos abrir 2,5 mil postos de trabalho e na operação serão 6 mil profissionais”, afirmou a diretora Institucional da empresa, Luciana Aboudib.
 
Programação paralela 
A MEC SHOW 2012 contou com uma vasta programação paralela: além das Rodadas de Negócios do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com a Petrobras, aconteceu a I Conferência da Indústria Naval, Petróleo e Gás Natural do Estado, seminários e minicursos para 1.080 profissionais do setor. 
 
Pelo quinto ano consecutivo, 102 empresas foram recertificadas pelo Programa Integrado de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores (Prodfor), reunindo mais de 300 pessoas em um auditório. O programa de qualidade possui 12 empresas mantenedoras e completou 15 anos de atividades no Espírito Santo.
 
 
A MEC SHOW é uma promoção do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico do Espírito Santo (Sindifer-ES) e do Centro Capixaba de Desenvolvimento Metalmecânico (Cdmec), e realização da Milanez & Milaneze. 
 
A feira conta ainda com o apoio das grandes empresas Vale, Fibria, Estaleiro Jurong Aracruz e Petrobras, da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei), Secretaria de Estado do Desenvolvimento (Sedes), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES) e Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).
 

 




Comentários