Produção industrial recua e zona do euro caminha para recessão

Primeira estimativa do PIB do primeiro trimestre será publicada nesta terça-feira

A produção industrial da zona do euro recuou inesperadamente em março, no mais recente de uma série de dados decepcionantes que sinalizam que a recessão no bloco pode não ser tão branda como se espera.

A produção industrial nos 17 países que usam o euro recuou 0,3% em março na comparação com fevereiro, mostrou a agência de estatísticas Eurostat nesta segunda-feira. Economistas consultados pela Reuters esperavam um aumento de 0,4% no mês.
 
Os dados contrastam com os números sobre a Alemanha divulgados na semana passada, que mostraram uma alta de 2,8% na produção da maior economia da zona do euro para o mês, destacando as diferenças dentro do bloco.
 
Muitos economistas esperam que a Eurostat mostre na terça-feira que a zona do euro entrou em sua segunda recessão em apenas três anos no final de março, com as famílias sofrendo os efeitos de programas de austeridade cujo objetivo é reduzir a dívida e os déficits.
 
"A produção industrial é uma lembrança de que o PIB do primeiro trimestre provavelmente mostrará uma contração", disse o economista do ING Martin van Vliet. "Como o aperto fiscal não deve aliviar em breve e com a crise da dívida ressurgindo, qualquer alta na atividade industrial mais tarde neste ano provavelmente será modesta.
Tópicos:



Comentários