Com nova linha, Iveco vai lutar por 25% do mercado de utilitários

Iveco aposta no setor de utilitários e renova frota

A Iveco, braço de veículos comerciais da Fiat, quer conquistar participação de 25% no setor de utilitários. Para isso, a empresa renovou toda sua frota. Amplamente usados em perímetros urbanos, estes veículos ganharam força com a legislação que proíbe a circulação de caminhões em centros expandidos de grandes cidades como São Paulo e Campinas e é nisso que a empresa está apostando todas as suas fichas.

 
"Esperamos atingir esta meta até o final do ano", afirmou o vice-presidente-comercial da Iveco, Natale Rigano, durante o lançamento da nova linha de caminhões leves da marca, o Daily, que engloba veículos de 3,5 toneladas até 7 toneladas. De acordo com o executivo, os modelos da montadora foram reformulados e apresentam até 9% de economia de combustível em relação à linha anterior. "Esse fator é muito importante, uma vez que mais de 70% dos nossos clientes nesse segmento são microempresários, que dirigem a própria frota", afirma o gerente da gama de veículos leves e médios da Iveco, Vítor Americano.
 
Em 2011, a Iveco comercializou 20 mil veículos, entre leves e pesados, 24% a mais que no ano anterior. Desse total, 8,5 mil são da gama Daily. A expectativa para 2012 é de 9,5 mil unidades comercializadas, das quais 2,2 mil devem ser só do Daily Truck, maior caminhão da linha, que está liberado para circular nas zonas de restrição em São Paulo. "O aumento das vendas nesse segmento deve ser de até 60%", afirma o diretor-comercial da Iveco, Alcides Cavalcanti.
 
A companhia tem 22% do market share de caminhões leves - conhecidos por VUCs - na capital de São Paulo. Nos municípios paulistas de Campinas e São José dos Campos, esse índice sobe para 27%. "Mesmo com a tecnologia Euro 5, nossos preços continuarão competitivos", garante Cavalcanti. O executivo destaca que a média de aumento dos preços com a nova motorização Euro 5 é de até 20% entre as montadoras concorrentes. "No segmento leve, o acréscimo será em torno de 10% a 14%."
 
Para o presidente da Iveco América Latina, Marco Mazzu, 2012 deve ser um ano bom para a marca. "É claro que existe uma certa apreensão em relação à nova legislação de emissões, mas o segundo semestre deve ser melhor que o primeiro", afirma. A Iveco aposta na diversificação de seus produtos para ampliar o market share total da empresa, no País. No segmento de caminhões leves, a montadora possui 10% do mercado.
 
O programa de investimentos para o projeto do novo Daily foi de R$ 570 milhões entre 2007 e 2011. Rigano destaca que a Copa e Olimpíada devem impulsionar, ainda mais, o mercado. De olho nesse filão, a Iveco se prepara para a demanda. "Esperamos crescimento contínuo para os próximos 3 a 4 anos", diz.
Tópicos:



Comentários