MAN LA dá partida ao parque de fornecedores

Apesar do recuo nas vendas de caminhões, a decisão é avançar na implantação do parque ao lado da fábrica

Uma das principais preocupações da MAN Latin America em 2011 era abrir espaço na fábrica de Resende, RJ, para atender ao vertiginoso crescimento das vendas de veículos comerciais. A resposta a essa questão, que já vinha sendo equacionada, chega agora com o lançamento da pedra fundamental das novas instalações da Meritor e Suspensys no Parque de Fornecedores, que logo terá também a parceria da Maxion. 

 
Apesar do recuo nas vendas de caminhões, que diminuiu o ritmo nas linhas de montagem, a decisão é avançar na implantação do parque, ao lado da fábrica, para que o diretor de produção e logística Adilson Dezoto possa reorganizar a manufatura dentro dos princípios lean que caracterizaram a operação desde o início e abrir mais espaço para a produção também dos caminhões pesados da marca MAN. 
 
Informações antecipadas por Automotive Business, e confirmadas por Roberto Cortes, CEO, durante o III Fórum da Indústria Automobilística, indicam que haverá necessidade, em futuro próximo, de estruturar na fábrica outra linha de montagem para veículos leves, que estão sendo desenvolvidos na Alemanha, com a participação de mais de duas centenas de profissionais brasileiros. 
 
Receita de R$ 1 bilhão
A cerimônia que deu partida ao parque de fornecedores, em terreno do Polo Industrial da região, na quarta-feira, 11, levou a Resende o presidente mundial da Meritor, Chip McClure; David Abramo Randon, presidente da Randon, Silvio Barros, diretor geral da Meritor para a América do Sul; Timothy Bowes, presidente mundial da divisão de caminhões Meritor; e Erino Tonon, vice-presidente de operações da Randon. 
 
Antes do lançamento da pedra fundamental, os representantes das duas empresas foram recebidos no escritório de São Paulo para uma análise sobre a evolução do projeto inicial, que terá aporte de R$ 85 milhões e deve trazer uma receita de R$ 1 bilhão às duas parceiras. “O Parque de Fornecedores se soma a nosso investimento de R$ 1 bilhão entre 2012 e 2016 para ampliarmos as operações no País. Além disso, estamos construindo no Sul Fluminense o futuro Centro Logístico de Vendas da montadora”, destacou Cortes. 
 
Meritor, Suspensys e Maxion contratarão 700 pessoas para as novas operações e ficarão mais próximas da fábrica, facilitando o processo de pré-montagem, logística e distribuição de peças para a linha de montagem dos caminhões e ônibus Volkswagen e dos extrapesados da marca MAN. As duas primeiras já participam do processo de montagem interno da montadora no Consórcio Modular. 
 
As empresas do novo polo trabalharão em dois turnos de produção. A Maxion será responsável pela montagem completa e fechamento de quadros de chassis; a Meritor cuidará da montagem completa de eixos com cubos, freios e tambores para incorporação nos veículos; e a Suspensys, joint venture entre Meritor e Randon, terá responsabilidade na usinagem e montagem de cubos, tambores, freios e submontagem dos kits de suspensão. 
 
A MAN Latin America lidera há nove anos as vendas de caminhões acima de 5,5 toneladas de peso bruto total no País e reivindica o título de maior fabricante e exportadora desses produtos. A fábrica de Resende já completou 15 anos e a empresa gerencia uma segunda linha de montagem em Querétaro, no México. A empresa fornece kits de montagem brasileiros para caminhões Constellation, com direção do lado direito, para o mercado sul-africano. 
Tópicos:



Comentários