Jovem brasileiro desenvolve simulador de voo com tecnologia nacional

Formado em ciências da computação, João Ricardo Pagotto, exibe na Campus Party deste ano um simulador de voo feito com tecnologia totalmente nacional. “A maior parte dos simuladores é importada. Conseguimos fazer um produto 100% nacional com um preço bem mais acessível”, destacou o desenvolvedor que tem 27 anos e vive em Cerquilho, interior paulista.

Segundo ele, o equipamento está em processo de homologação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para poder ser usado em escolas para pilotos. “Acredito que até o ano que vem já está totalmente homologado, valendo para horas de voo e treinamento oficial de voo visual”, destacou , ao explicar que o equipamento é uma réplica, em tamanho real, dos comandos de um avião monomotor. “Todos os comandos aqui são idênticos aos da vida real. Temos um painel com 95% de funcionalidade”, completou.

Além disso, o aparelho conta com um painel em que o instrutor pode simular situações adversas, para testar a habilidade do aspirante a piloto. “Podemos simular panes durante o voo, modificar o clima, justamente para treinar a habilidade do piloto em momentos de emergência”, explica o inventor.

Pagotto espera que com a homologação da Anac possa montar sua própria empresa de simuladores. “A missão é montar minha empresa de construção de simuladores para o mercado nacional e futuramente, quem sabe, para o exterior também.”

Um dos mais importantes eventos de tecnologia e inovação, a Campus Party reúne até hoje (12) 7,5 mil aficionados por tecnologia no Parque Anhembi, na zona norte paulistana. Durante a semana passada, foram ministradas palestras e oficinas sobre temas como videogames, robótica, astronomia e mídias sociais.

Tópicos:



Comentários