Crescimento da unidade de fundidos e usinados da Romi cresce 46%

A Romi divulgou hoje seu balanço do último trimestre do ano de 2011. No período houve crescimento de 62,6% na receita líquida da unidade de negócios Fundidos e Usinados em relação a 2010. No ano, a evolução foi de 45,7%. A entrada de pedidos na unidade de negócios Máquinas-Ferramentas em 2011 apresentou crescimento em relação a 2010, de 4,7%. Nos últimos três meses do ano passado, a receita no mercado externo registrou avanço de 21,9%.

A expectativa é que a presença do mercado externo avance mais nos próximos anos e a aquisição da Burkhardt + Weber é um exemplo disso.   “A aquisição está em linha com o plano estratégico da Romi, de ampliar o seu portfólio de produtos com maior conteúdo tecnológico e expandir globalmente suas bases de oper ações e de mercados”, explica Livaldo Aguiar dos Santos, presidente da Romi. A Europa é a principal origem das receitas da Romi  (56,8%), queda de nove pontos percentuais em relação a 2010. OS EUA estão na segunda posição com 26% e a América Latina possui 16,3%. A Argentina foi o principal motivo do crescimento (2010 registrou participação de 9,4%). O desempenho se deve especialmente à demanda por máquinas destinadas aos setores automotivo e agrícola na Argentina.

A entrada de pedidos no último trimestre do ano passado foi 3,9% superior ao obtido em igual período do ano anterior. Durante 2011, a entrada de pedidos totalizou R$ 692,1 milhões, valor similar ao alcançado em 2010. Em relação ao 4T10, a unidade Máquinas-Ferramenta obteve uma entrada de pedidos 6,6% superior, demonstrando consistência durante todos os trimestres do ano, mesmo diante do cenário de incertezas na economia mundial.

No segmento Fundidos e Usinados o tempo de conversão da entrada de pedidos em faturamento é consideravelmente mais curto comparado ao segmento de máquinas. Sendo assim, o impacto da norma Euro 5, nova etapa da legislação de emissões para veículos com motor a diesel, o incremento sobre a demanda por produtos fundidos e usinados voltados para esta indústria deu-se até o 3T11. Aliado a férias coletivas em vários clientes, a entrada de pedidos de fundidos e usinados caiu 41,6% no 4T11 em relação ao trimestre imediatamente anterior. Em relação ao ano de2010, a entrada de pedidos apresentou aumento de 36,6%, com significativo crescimento do setor de geração de energia (eólica).

Tópicos:
  



Comentários