Setor de Autopeças faturou mais de R$ 90 bilhões em 2011

O Sindipeças e a Abipeças, entidades que reúnem fabricantes de componentes automotivos, acreditam que o setor tenha faturado em 2011 R$ 90,08 bilhões, o que representaria um crescimento de 4,3% na comparação com o ano anterior. Essa variação é mais expressiva quando utilizado o dólar como base, 12,4% (US$ 55,95 bilhões).

Nessa mesma moeda, a projeção para 2012 é faturar US$ 56,13 bilhões, o que representaria pequena elevação de 0,3%. Os investimentos no setor, de acordo com estimativas, atingiram US$ 2,02 bilhões em 2011, alta de 35,6% no confronto com 2010. Para 2012, o ritmo dos investimentos tende a esfriar, apesar de o aporte esperado ser maior, US$ 2,55 bilhões (alta de 26,23%).

O déficit da balança comercial de autopeças atingiu estimados US$ 4,5 bilhões em 2011 e aumentará neste ano, chegando a US$ 5,59 bilhões. Em 2012, as exportações devem cair dos atuais 8% de participação no faturamento do setor para 7,5%. Em 2011, os maiores compradores do setor de autopeças foram as montadoras (estimativa de 69,6%) e o mercado de reposição (14,6%). As projeções para 2012 são de, respectivamente, 70% e 14,7%.

O volume de mão de obra vem crescendo moderadamente desde 2010 e neste ano também haverá contratações. Os fabricantes de autopeças devem empregar ao todo 233,6 mil trabalhadores, pequena alta de 2,1% na comparação com 2011.

Tópicos:
  



Comentários