IPI maior atinge dez modelos de GM, Ford e VW

Dez modelos de carros importados pela Chevrolet, Ford e Volkswagen terão aumento de 30 pontos percentuais no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) por não atingir os 65% de conteúdo nacional ou regional. A Fiat não foi atingida pela medida.

O prazo para que as empresas comprovassem o percentual exigido pelo governo federal terminou ontem. A partir de hoje, aquelas que não se adequaram ao decreto terão de pagar mais para importar os veículos. Entre os cinco modelos da Volkswagen, o aumento do IPI já impactou em 8,6% o preço do alemão Tiguan. A montadora ainda não definiu os reajustes para os demais modelos -Passat, Passat Variant, Passat CC e Tuareg- vindos da Alemanha.

Os modelos Edge (Canadá) e Transit (Turquia), da Ford, também serão importados com imposto maior. Da Chevrolet os modelos atingidos são o esportivo Camaro (Canadá), o Omega (Austrália) e o Malibu (Estados Unidos).

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior não informou ontem quantas empresas protocolaram os comprovantes. A expectativa era que 20 empresas solicitassem a confirmação de nacionalização.

Uruguai
O Ministério da Fazenda deve publicar nesta semana o novo decreto que elevou o IPI com as regras de importação para veículos montados no Uruguai, porém vindos da China e da Coreia do Sul.

O texto vai incorporar as regras já existentes no acordo comercial firmado entre os dois países, de conteúdo regional de, no mínimo, 50%.As empresas inscritas no PIP (Programa de Integração Progressiva) e com percentuais entre 30% e 50% poderão importar segundo as regras.

Tópicos:
  



Comentários