SKF cresce 20% no setor de mineração

A divisão industrial da unidade brasileira da SKF, que fornece rolamentos e outros componentes para vários segmentos industriais, encerrou os oito primeiros meses deste ano com crescimento de 20% no setor de mineração em relação ao mesmo período de 2010. As vendas para este segmento ajudaram a companhia a aumentar sua presença nas companhias mineradoras e cimenteiras, que passou a atender 30% das empresas que atuam neste setor. 

Apesar do bom desempenho obtido com as mineradoras ao longo deste ano, a SKF já traçou um plano de negócios até 2015: pretende triplicar as vendas e participação no segmento de mineração para atingir as metas determinadas pela companhia. Para conquistar este objetivo, a companhia aposta na venda de produtos e soluções que atendam às políticas sustentáveis do setor, como o rolamentos de eficiência energética (E2), rolamentos de rolos esféricos vedados, repotencialização de rolamentos e os lubrificantes automáticos, por exemplo.

Lançado há pouco menos de um ano no País, o rolamento E2 é uma das aplicações industriais desenvolvidas pela SKF com o intuito de diminuir o consumo de energia em motores elétricos. Por meio desta solução, as empresas conseguem reduzir o consumo energético em até 30%. “Esse componente está há pouco tempo no Brasil e já foi bem aceito pelo mercado. Pretendemos triplicar as vendas deste rolamento num curto espaço”, sinaliza Rafael Costa, gerente de contas do segmento de Mineração e Cimento da SKF.

O serviço de repotencialização de rolamentos é outra aposta da SKF para o segmento. Por meio de práticas de engenharia avançada, é possível reaproveitar um rolamento desgastado e colocá-lo novamente nos equipamentos industriais sem ter de produzir um novo rolamento, contribuindo com a redução do consumo de recursos naturais.




Comentários