Desaceleração da economia deve se esgotar neste semestre, diz Serasa

Após oito quedas mensais consecutivas, o Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica ficou estável em julho de 2011 frente ao mês imediatamente anterior, atingindo o valor de 98,8. Segundo a Serasa, este resultado é um prenúncio de que o atual processo de desaceleração do ritmo de crescimento econômico tenderá a se esgotar neste segundo semestre de 2011, posto que, pela sua metodologia de construção, o indicador tem a propriedade de antever os movimentos cíclicos da atividade econômica com seis meses de antecedência. Ou seja, a desaceleração provavelmente não avançará para o ano de 2012.
 
Segundo os economistas da Serasa Experian, a sustentação do consumo tendo em vista a robustez do mercado de trabalho – registrando recordes de baixa nas taxas de desemprego –, e o início de um novo ciclo de relaxamento monetário (reduções das taxas de juros) deverão contrabalançar os efeitos adversos do agravamento do quadro externo, impedindo que a economia brasileira se desacelere acentuadamente, o que provocaria uma nova recessão a exemplo do que correu entre o final de 2008 e início de 2009.
 
"Vale notar que o atual momento de desaquecimento da economia brasileira é ainda fruto defasado do último ciclo de aperto monetário, encerrado ao final de agosto, o qual foi necessário para se promover alívio na trajetória da inflação", afirma a Serasa em nota.

Tópicos:
  



Comentários