Extração de minério no ES atrai mercado de máquinas-operatrizes

A expansão da produção industrial do Espírito Santo, de 13,85%, foi a que registrou o maior crescimento dentro das 14 regiões analisadas pela pesquisa mensal do Instituto Brasileiro de Estatística (IBGE) nos últimos 12 meses. A pesquisa foi divulgada no último dia 6 de julho e contabiliza os dados até o mês de maio. A indústria extrativista foi a principal responsável pelo crescimento da produção industrial capixaba e registrou aumento de 40%. Dados do MDIC mostram que de janeiro a maio deste ano, o Estado exportou 3,4 bilhões de dólares em minérios de ferro, o que corresponde a 57,24% das exportações do Estado.

“O Espírito Santo tem o maior complexo de pelotização de minério de ferro do mundo, é o maior produtor nacional de placas de aço e o segundo maior produtor nacional de petróleo e pioneiro na extração da camada do pré-sal”, diz o diretor geral do grupo Bener, Paulo Lerner, que aposta no mercado de máquinas-operatrizes para o ES. O grupo participará na próxima semana da 4ª edição da Mec Show, feira de metalurgia, energia e automação, e destacará máquinas com grande aplicação para empresas que prestam serviços de usinagem e manutenção nas áreas de mineração e celulose. Este último foi outro setor que registrou crescimento expressivo no Estado, atingindo 6%, em comparação com maio do ano passado e 2,6% no acumulado dos último 12 meses. Lerner comenta que a expectativa com a feira deste ano é maior do que na edição anterior: “Tivemos oportunidade de consolidar e treinar nossa representação no Espírito Santo, desde a última Mec Show”, afirma.

Em sua terceira participação das quatro edições, o grupo Cimhsa/Travis também está atenta as oportunidades geradas no Estado. "Ano após ano as nossas vendas aumentam e por isso estamos novamente participando da feira, que contribui para o aumento da participação do grupo na região." Neste ano serão levadas nove máquinas, principalmente fresadoras e tornos.

As empresas do grupo Megga também estarão presentes na Feira, com destaque para a Meggaton, que comercializa máquinas de usinagem. Com a aposta no crescimento do Estado, a empresa inaugurou este ano uma filial de 1500m² na capital, Vitória. A indústria de base capixaba cresceu mais de 300% em 13 anos, em 1997 havia apenas 82 empresas no Estado, em 2010 o número pulou para 307, devido especialmente ao setor de fabricação, montagem e manutenção.

Tópicos:



Comentários