ABDI toca projeto de competitividade para pequenos fornecedores do Mercosul

Empresas de pequeno porte que atuam nos setores automotivo e de petróleo e gás do Mercosul serão beneficiadas por projetos de desenvolvimento de competitividade, que envolvem investimentos de US$ 7,6 milhões para a oferta de consultorias, cursos e treinamentos, oficinas, mapeamentos e estudos de mercado, rodadas tecnológicas e de negócios, workshops e missões técnicas e comerciais. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) delegou a missão de executar os dois projetos à Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Os dois projetos fazem parte do Programa de Desenvolvimento da Competitividade do Focem (Fundo para a Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do Mercosul), que investe US$ 5,8 milhões, juntamente com US$ 1,8 milhão da própria ABDI, para financiar o plano de atividades, previsto para ser executado no período de dois anos. Não haverá repasse direto de recursos às empresas, somente a oferta das atividades.

O Projeto de Adensamento e Complementação Automotiva no Âmbito do Mercosul (chamado de Focem Auto) e o Projeto de Qualificação de Fornecedores da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás (Focem P&G) são direcionados a pequenas e médias empresas de ambos os setores dos países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai). As atividades dos programas serão realizadas pela ABDI, que também fará a articulação com órgãos públicos e privados ligados a esses setores nos quatro países, para organizar os diversos eventos, estudos e missões.

“As atividades, que serão realizadas em coordenação com as ações de petróleo e gás e automotivo da ABDI, proporcionarão parcerias importantes entre as empresas dessas cadeias produtivas no âmbito do Mercosul, com vistas a aumentar sua competitividade”, explica o diretor da agência brasileira, Clayton Campanhola.

Focem Auto
Segundo a ABDI, o Focem Auto deve incentivar o adensamento e a integração produtiva da cadeia automotiva do Mercosul, incluindo montadoras, fabricantes de máquinas agrícolas automotrizes e, em especial, a indústria de autopeças, com o principal objetivo de fortalecer a competitividade de pequenos fornecedores, viabilizar a substituição de importações extrabloco e aumentar as exportações por meio de capacitação tecnológica e acesso a oportunidades de negócios.

Em maio, a unidade técnica do Focem aprovou os planos de aquisições para os dois projetos, envolvendo a aquisição de passagens, contratação de consultorias e organização de eventos. Agora os programas estão em fase de estruturação e aprovação.

Tópicos:
  



Comentários