Cosan conclui acordo para associação com Shell

A Cosan e a Cosan Limited informam hoje que concluíram as negociações para formar uma joint venture (associação) com a Shell e que assinaram um aditivo a este termo. Segundo a acordo entre as empresas, ficou definido que a Cosan ficará com a operação do segmento de varejo de açúcar. Também foi fixada a taxa de câmbio média para conversão da primeira parcela do caixa a ser recebido pela Shell.

Segundo o comunicado, a formalização da Raízen (a marca da joint venture), Raízen Energia e Raízen Combustíveis ocorrerá após a conclusão da reorganização societária da Shell Brasil Limitada, visando à separação dos ativos que não serão contribuídos à joint venture, prevista para ocorrer no primeiro semestre de 2011, conforme anunciado anteriormente.
Fusão foi anunciada em fevereiro de 2010
A Cosan informou ainda que a joint venture está sendo analisada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o que não suspende a integração das companhias.

As empresas pretendem, em 5 anos, elevar a produção de cana de açúcar da associação de 62 milhões de toneladas para 100 milhões de toneladas. Dentro dessa estratégia, a produção de etanol deve passar dos atuais 2,2 bilhões de litros para 5 bilhões de litros. As 23 usinas incluídas na Raízen devem elevar a energia produzida por cogeração de 900 megawatts para 1300 megawatts. A produção de açúcar deve passar de 4 milhões de toneladas para 6 milhões de toneladas. Com isso, o faturamento anual da joint deverá ser de R$ 50 bilhões.




Comentários