Os processos de conformação

Apesar das centenas de processos diferentes, é possível classificar os principais em cinco categorias

Um dos processos industriais de origem mais antiga, a conformação mecânica consiste em alterar a geometria de um material por meio de forças aplicadas por ferramentas específicas. Basicamente, o processo causa deformação plástica de um corpo metálico sem alterar sua massa e integridade.

Antigamente, cerca de 4 mil anos a.C., era com marteladas que se chegava a essas alterações nos metais. Hoje se usam diversos tipos de ferramentas, desde pequenas matrizes até grandes cilindros. Outra variação no processo é quanto à temperatura, que pode ser classificada em a quente, a morno e a frio, usado de acordo com as caracteristicas dos materiais e com o objetivo da peça obtida.

Conformação

Essas caracterísitcas dependem da matéria-prima, sua composição química e estrutura metalúrgica (natureza, tamanho, forma e distribuição das fases presentes), e das condições impostas pelo processo, como o tipo e o grau de deformação, a velocidade de deformação e a temperatura em que o material é deformado.

Principais processos de Conformação

Atualmente são mais de cem processos unitários de conformação, desenvolvios para aplicações específicas. No entanto, existem cinco categorias em que se pode enquadrar os principais processos de acordo com o tipo de esforço que provoca a deformação do material, a variação relativa da espessura da peça, o regime da operação de conformação, o propósito da deformação.

O forjamento é a conformação por esforços que prensam o material, fazendo com que assuma o contorno da ferramenta conformadora, chamada matriz ou estampo.


Continua depois da publicidade


A laminação é um conjunto de processos em que se faz o material passar por uma abertura, entre cilindros que giram, reduzindo a seção transversal. Os produtos podem ser placas, chapas, barras de diferentes seções, trilhos, perfis diversos, anéis e tubos.

A trefilação reduz da seção transversal de uma barra, fio ou tubo, ao puxar a peça através de uma ferramenta conhecida como fieira, ou trefila, com forma de canal convergente.

Já a extrusão é um processo em que a peça é empurrada contra a matriz conformadora, com redução da sua seção transversal. A parte ainda não extrusada fica contida num recipiente ou cilindro. O produto pode ser uma barra, perfil ou tubo.

Por último, a conformação de chapas compreende as operações de embutimento, estiramento, corte e dobramento.

Processos de conformação

Veja como funciona cada um desses processos no material didático sobre conformação.




Comentários