Petrobras faz 1º embarque de etanol para os EUA

Fonte: Agência Brasil

 A estatal brasileira Petrobras deu mais um passo na sua estratégia para acompanhar o mercado de etanol no mundo. Enquanto discute a questão da redução dos subsídios pagos pelo governo aos produtores norte-americanos de etanol, a Petrobras exportou 12 milhões de litros de álcool para os Estados Unidos. Isso acontece pela primeira vez como iniciativa da própria estatal. Individualmente, os produtores brasileiros exportam para aquele país.

A informação sobre o embarque foi dada nesta segunda-feira (14) pelo diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Segundo Costa, a estatal também deverá fechar um contrato com a Venezuela para a exportação de biocombiustível. É também para a Venezuela que a Petrobras comercializa o maior volume de etanol – somente no ano passado foram exportados para aquele país 120 milhões de litros de álcool.

"Estamos formalizando um contrato para darmos início nas próximas semanas a exportação de cerca de 20 a 30 milhões de litros por mês para a Venezuela. Trata-se de contrato fixo com duração de um ano, mas com possibilidade de renovar por mais um ano", informou o diretor.

Nos próximos dias a Petrobras deve embarcar uma carga com 20 milhões de litros de etanol para a Nigéria, país com quem a estatal brasileira vem negociando. O acordo foi feito por intermédio da Nigerian National Petroleum Corporation (NNPC), companhia estatal nigeriana de petróleo. Esta primeira carga de 20 milhões de litros será embarcada no Terminal da Ilha D'Água, no Rio de Janeiro, e descarregada em Lagos, capital da Nigéria.

As negociações foram conduzidas no âmbito do Memorando de Entendimento assinado entre a Petrobras e a NNPC em agosto de 2005, visando à implementação do programa de adição do álcool à gasolina comercializada na Nigéria. A proposta da Petrobras foi aprovada pelo governo da Nigéria e inclui a venda do produto com o apoio técnico durante a implantação do programa de adição de 10% de etanol na gasolina nigeriana.

A operação e o apoio são semelhantes aos realizados com a PDVSA em 2005 e 2006 e que terão continuidade agora em 2007. Embora a Petrobras ainda não tenha concluído as negociações para exportar álcool para o mercado japonês, com quem também já mantém negociações, a companhia pretende fechar 2007 exportando cerca de 850 milhões de litros de etanol.

"Estamos estudando todas as oportunidades do mercado, pois o nosso principal objetivo é processar óleo no exterior de modo a agregar valor ao nosso petróleo”, disse ao participar, na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, da assinatura de convênio com o Sebrae-RJ e com a Fundação Cesgranrio para a formação de mão-de-obra qualificada para a construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).



Comentários