Têmpera aumenta resistência de materiais

Um dos processos, a têmpera por indução, usa um campo magnético para aplicar o calor por meio de corrente elétrica

A têmpera é um processo de tratamento térmico usado para aumentar a resitência dos materiais. O aquecimento e resfriamento do material em velocidades alternadas aproximam as moléculas (austenitização), dando esta característica resistente. Existe diversos tipos de têmperas: por chama, por indução, superficial e total.

O uso de chama se dá por meio de um maçarico. Como o calor é direcionado a uma parte específica da peça, esta pode ser temperada parcialmente. A superficial, como o próprio nome diz, é realizada na superfície de uma peça e a total é quando todo o material sofre austenitização.

No caso da têmpera por indução, é aplicado campos magnéticos sobre a superfície do material, forçando a indução de corrente elétrica no material, fornecendo calor intenso no local de aplicação. É com o resfriamento abrupto gerado logo depois que o processo realiza o aumento na dureza do aço.

Segundo a Bodycote, empresa que que presta serviços na área de tratamentos térmicos, este processo é aplicado em aços que possuem teor de carbono variando entre 0,4 e 1%, para obtenção de durezas na ordem de 60 HRC, com profundidade de até 11 mm. As principais vantagens da têmpera por indução é a diminuição das deformações, aumento da resistência ao desgaste, tratamento em áreas específicas e possibilidade de variar a profundidade da camada de acordo com a aplicação.

Entre as principais aplicações estão os cilindros de laminação, dentes de engrenagens, pinos de supensão para a indústria automotiva, cabeças de parafusos, tubos para indústria mineradora, barramentos de tornos, facas industriais, régua guia de máquinas, garfos para câmbios e semi-eixos. 

Tópicos:



Comentários