Segmento de fundição cresce 53% no acumulado do ano

O setor de fundidos fechou os sete primeiros meses do ano com produção de 1,818 milhões de toneladas. O número, 53% maior do que o registrado em 2009, ainda está 12% abaixo do alcançado em 2008, no período pré-crise. De acordo com a Associação Brasileira de Fundição, para o setor voltar aos níveis pré-crise é necessário frear a importação, principalmente a asiática. "Colocar uma tarifa de 35% na importação dos ferramentais não é o bastante para competirmos com a China, precisamos de mais", argumentou Devanir Brichesi, presidente da Abifa.

Em contrapartida, a exportação também obteve números importantes no acumulado de 2010: ao todo, já foram exportados este ano 239.818 toneladas, entre fundidos de aço, ferro e metais não ferrosos. Esse número representa 50,6% a mais do que o obtido em 2009. Em valores, a exportação soma U$ 630,883 milhões. "A América Latina vem sendo um mercado promissor para exportação." Para 2010, a expectativa  da Abifa é de que o setor alcance U$10,3 bilhões, contra os U$6,9 bilhões de 2009 e abaixo dos U$11 bilhões conquistados em 2008.

O setor de fundição fechou os sete primeiros meses do ano com produção de 1,818 milhão de toneladas de material. O número foi 53% maior do que o registrado em 2009.

Tópicos:



Comentários