Romi prorroga oferta para aquisição da Hardinge


A brasileira Romi, fabricante de máquinas-ferramenta, anunciou nesta quinta-feira, 27/05, a extensão da sua oferta para adquirir todas as ações em circulação da norte-americana Hardinge por US$ 10 dólares por ação. O prazo passou para o dia 18 de junho.

Até quarta-feira, 26/05, data final estipulada anteriormente pela Romi para fechamento das negociações, a companhia obteve apoio ao equivalente a 38% das ações.

O valor proposto, para pagamento em dinheiro, representa 105% do preço de fechamento da ação da Hardinge em 14 de dezembro do ano passado, quando a Romi formalmente comunicou o seu interesse. A oferta não está sujeita a um processo de due diligence ou nenhuma condição de financiamento e será totalmente financiada por recursos próprios da Romi.

"Ao longo das últimas semanas, tivemos a oportunidade de desenvolver um diálogo produtivo com muitos acionistas da Hardinge. [...] Estamos encorajados pela forte demonstração de apoio de acionistas de longo prazo da Hardinge e solicitamos aos demais acionistas que enviem uma mensagem clara ao Conselho de Hardinge aceitando nossa oferta estendida", diz Livaldo Aguiar dos Santos, diretor-presidente da Romi.

A oferta  é condicionada à adesão de pelo menos dois terços do total de ações em circulação da Hardinge, a retirada e invalidação do plano de direitos dos acionistas e outras defesas contra aquisições e recebimento das aprovações regulatórias e de outras condições habituais de fechamento.

O HSBC Securities (USA) está atuando como assessor financeiro e o Shearman & Sterling LLP como assessor jurídico da Romi na transação proposta.

Tópicos:
  



Comentários