Robô pode soldar em posições e situações de extrema dificuldade

Foto: Divulgação

Robô para soldagemSoldar dutos, paredes curvas e locais inacessíveis para um homem adulto: esse é o objetivo do robô CNC. Seja na construção ou manutenção, o robô seria adaptável aos diferentes relevos e materiais.

A dissertação de Renon Steinbach Carvalho propõe desenvolver e construir um robô com comando numérico computadorizado versátil. Ele teria quatro graus de liberdade - três prismáticos e um rotacional - e facilmente adaptável à execução de soldagem em dutos e em paredes planas ou curvas. Essa flexibilidade de operação vem de um projeto mecânico modular, permitindo alterações em sua montagem.

No desenvolvimento do projeto, foi contruída uma interface homem-máquina intuitiva para facilitar a aprendizagem de operação do robô.

O projeto é um robô flexível e não um equipamento de automação dedicada. Logo, é possível usá-lo não apenas para as tarefas apresentadas, mas também para fins industriais e acadêmicos.

Entretanto, apenas a construção de um robô para a soldagem não garante melhorias para as aplicações citadas anteriormente. Por isso, foram realizados estudos com diferentes processos de soldagem, principalmente as variantes do processo MIG e no Plasma com adição de pó.

O foco inicial de aplicação é o setor energético. Numa de suas configurações é destinado à automatização da união de dutos. Adaptando-se um trilho com base magnética, pode ser utilizado para a soldagem de paredes curvas, como, por exemplo, na recuperação de tubos de paredes de caldeiras de usinas termelétricas.

Dessa forma, o projeto une pesquisas realizadas sobre processos de soldagem com a criação de tecnologia para aplicação desses processos. Além de alavancar a produção de tecnologias nacionais, torna o acesso às inovações mais fácil e barato.

Acesse a dissertação Robô CNC para a automação da soldagem MIG/MAG em posições e situações de extrema dificuldade
  no CIMM.
Tópicos:



Comentários