Cerâmicas em hidrociclones

Fonte e fotos: Sealine Cerâmicas - 4/11/2009

Hidrociclones são equipamentos cônicos utilizados em processos químicos e minerais há muitos anos. O princípio do funcionamento consiste na alimentação sob pressão (bombeado ou por gravidade) de uma mistura de líquidos e sólidos. Na medida em que o fluido entra na câmara, ele começa a rotação. As forças centrífugas criadas agem sobre as partículas de maior massa e as direcionam para a parede externa do hidrociclone.



Esquema do funcionamento do hidrociclone 


  • Carbeto de silício com ligação óxida
  • Carbeto de silício nitretado
  • Carbeto de silício ligado com alumina
  • Carbeto de silício por reação
  • Carbeto de silício sinterizado


Quanto mais o fluido entrar na câmara mais as partículas migram em espiral na seção cônica do hidrociclone.

As partículas maiores e com mais massa quando atingem a seção cônica são direcionados ao longo da parede para a saída do equipamento.

Várias aplicações requerem a proteção, de partes do hidrociclone, contra a abrasão. Esta proteção é obtida através de revestimentos substituíveis (ou de desgaste). Os mais comuns são elastômeros, poliuretanos e cerâmicos. A escolha do revestimento é determinada pela pressão e produto que está sendo processado.

Revestimentos cerâmicos são especialmente indicados para o circuito de moagem na mineração, no processamento de carvão e na indústria de celulose e papel.

Para esta aplicação algumas das cerâmicas a base de carbeto de silício, com diferentes propriedades e custo são:
As propriedades cerâmicas permitem sistemas com peso muito abaixo dos metais, mais eficientes por possuírem superfícies mais lisas e com durabilidade de até 10 anos.
Tópicos:



Comentários