SMED na berlinda


A metodologia de Shigeo Shingo, SMED (Single Minute Exchange of Die), foi publicada pela primeira vez no Ocidente em 1985, e é referência principal quando se trata de redução dos tempos de setup de máquinas. A metodologia enfatiza a separação e a transferência de elementos do setup interno para o setup externo.

As diversas aplicações industriais e estudos sobre o tema, indicam sua relevância.

O artigo Metodologia de Shingeo Shingo(SMED), faz uma análise crítica do SMED, revelando as lacunas da metodologia. Para a análise, os autores fazem um estudo de caso em uma linha de produção. Discutem os problemas associados aos períodos de desaceleração e aceleração relacionados às atividades de setup, verificando que a separação e a conversão de tarefas não são suficientes.

Leia o artigo completo aqui.

Tópicos:



Comentários