Empresários italianos buscam novas oportunidades no Brasil

Empresas, entidades e órgãos do governo se preparam para o II Fórum Econômico Brasil-Itália

Fotos: Divulgação

Numa iniciativa do ICE- Instituto Italiano para o Comércio Exterior, em conjunto com os Ministérios Italianos do Desenvolvimento Econômico e das Relações Exteriores, com a Cofindustria - Confederação Italiana das Indústrias e com a ABI – Associação de Bancos Italianos, o Brasil recebe uma comitiva de mais de 400 empresários, entidades e representantes do Governo da Itália, com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico e reforçar o interesse da indústria italiana em fomentar negócios, parcerias e joint-ventures no país.

O II Fórum Econômico Brasil-Itália, que acontece no dia 10 de novembro na sede da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, contará com seminários, palestras e rodada de negócios. Além da participação italiana, importantes lideranças empresariais e representantes do Governo brasileiro estarão presentes.

As oportunidades de negócios abrangem grandes áreas da indústria como infra-estrutura, construção civil, energia, ambiente, bens de consumo, agroindústria, máquinas, equipamentos e componentes mecânicos, indústria têxtil, química e tecnologia, além da presença de diversos consórcios e associações de empresas multisetoriais e prestadores de serviço na área de gestão e internacionalização.

No setor máquinas, equipamentos e componentes mecânicos, umas das maiores presenças setoriais da comitiva, destaque para a fabricante de maquinário para o setor siderúrgico (A.L.B.A.); fabricante de máquinas e equipamentos para oficinas mecânicas, máquinas e componentes para mineradoras (Cugini Malagoli & C.); elementos de transmissão e comandos oleodinâmicos, elétricos e mecânicos (Elettrotec;, projeto e fabricação de máquinas operatrizes e montagem de peças (Guitti Macchine); fundição sob pressão de metais não ferrosos (Industrie Pasotti), além da presença da Scet Magnet Wire, um dos maiores produtores europeus de fios de cobre esmaltados, entre outros. 

A primeira edição do Fórum, realizada em 2006, resultou em mais de 1,5 mil encontros. O evento teve a participação do então Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, que reforçou a necessidade dos países estrangeiros enxergarem no Brasil as diversas possibilidades de investimento, bem como do Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva.

“A iniciativa visa promover o desenvolvimento econômico e o aumento do comércio e dos investimentos bilaterais, através da cooperação entre os setores produtivos de ambos os países”, afirma Giovanni Sacchi, diretor do ICE no Brasil - Instituto Italiano para o Comércio Exterior.

As empresas brasileiras interessadas em conhecer e desenvolver novas parcerias de negócios com a Itália poderão se credenciar para a rodada de negócios.A participação é gratuita e as vagas limitadas.

Veja no CIMM como participar do II Fórum Brasil-Itália.

 

Tópicos:



Comentários