Líderes do setor marcam presença na Fenasucro

Conheça os destaques da Romi, Villares Metals, GGD, SKF e Deb´Maq no evento

Fotos: Divulgação

A Fenasucro – 17ª Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira, começou no dia 1 de setembro terminará no dia 4. A feira está acontecendo no Centro de Eventos Zanini, em Sertãozinho (SP).

Vale lembrar que embora tenha recebido investimentos de mais de US$ 20 bilhões nos últimos três anos, o setor sucroalcooleiro sofreu os impactos da crise, principalmente por depender de capital de giro para manutenção das lavouras de cana e da indústria e para o carregamento de estoques no ano todo. Agora, volta o otimismo com a previsão de crescimento para as usinas, principalmente em função do aumento da demanda de etanol tanto no mercado interno, com o aumento da venda e fabricação de veículos flex, como no mercado internacional, devido à necessidade dos países de reduzir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera.

Veja abaixo os destaques da Romi,Villares Metals, GGD, Deb´Maq e SKF.
 
GGD Metals
A GGD Metals, distribuidora paulista de aços e metais sob medida, proveniente da fusão entre RCC Metais, Açometal e Domave, estará na Fenasucro 2009  mantendo seu interesse em atender esse ramo da indústria que está em franca expansão. A GGD Metals comercializa aços inoxidáveis, alumínio, bronze e aços construção e espera fechar novos negócios de distribuição. A empresa aposta sobretudo na distribuição ao mercado de usinas de açúcar e álcool.

“A Fenasucro explora toda a cadeia de produção desde o preparo do solo, plantio, tratos culturais, colheita, industrialização e aproveitamento dos derivados da cana-de-açúcar. E nós temos materiais utilizados em todos esses processos”, diz André Monteiro, Gerente Geral de Marketing da GGD Metals.

Romi
A Indústrias Romi, que fornece máquinas-ferramenta e máquinas para plástico, mostrará quatro máquinas com utilização em diversos processos da indústria sucroalcooleira na Fenasucro 2009.

Em seu estande, a empresa mostrará um centro de torneamento Romi GL 280, um centro de usinagem vertical modelo Romi D 800, um centro de furação e rosqueamento vertical com duplo Pallet Romi VTC 560B e um torno Centur 40. “São máquinas de última geração e grande capacidade de produção, apropriadas para a usinagem de componentes usados no processo de fabricação de açúcar e álcool, como bombas, válvulas e componentes de turbinas”, diz o diretor de comercialização de máquinas da Romi, Hermes Lago.

Veja aqui os detaques da Romi para a feira 


Villares Metals
A exemplo de anos anteriores, a Villares Metals, que participa da cadeia de produção de açúcar e álcool derivados de cana-de-açúcar do Brasil, vai estar  novamente presente na Fenasucro.
 
Em seu stand a empresa irá apresentar sua linha de peças forjadas, presentes nos segmentos de exploração de petróleo, geração de energia, produção de álcool e açúcar, redutores de velocidade, fabricação de papel e celulose, siderurgia, mineração e máquinas e equipamentos em geral.

fenasucroSerão mostradas algumas das principais aplicações de seus aços forjados no segmento de usinas de açúcar e álcool, entre eles as peças para eixos para moenda, redutores e turbina a vapor, engrenagens para redutores integrados de turbinas a vapor para co-geração, rolos de pressão, eixos pinhão, e barras de aços inoxidáveis martensíticos e endurecíveis por precipitação para palhetas de turbinas a vapor. 
 
Prevendo um aumento de demanda no setor a Villares Metals se preparou e investiu 60 milhões de reais em uma nova prensa de 5.000 toneladas, que acaba de ser inaugurada. A prensa, uma das melhores do mundo em sua categoria, aumentou em 30% a capacidade de forjados, e agora permite à empresa fabricar grandes peças para o setor, inclusive lingotes com até 35 toneladas.
 
SKF  
O mercado sucroalcooleiro vem ganhando cada vez mais importância para a divisão industrial da SKF do Brasil. A empresa cresceu 10% neste segmento em 2008, que hoje já responde por 18% do faturamento da divisão no País.
 
Para continuar nesta crescente, a indústria sueca participa da Fenasucro 2009 com o objetivo de discutir e apresentar as novidades tecnológicas desenvolvidas para o setor de cana-de-açúcar e álcool.
 
Durante o evento, a empresa apresenta algumas de suas soluções para o setor, com destaque para os coletores de dados e softwares para monitoramento de vibração e proteção de turbo-máquinas.
 
Além disso, a empresa vai expor outros produtos e serviços, tais como: rolamento toroidal CARB; produtos para transmissão de potência; ferramentas de manutenção; sistema de proteção para turbinas; câmera termográfica; alinhador de eixo a laser; coletor de dados; serviço de repotencialização de rolamentos; lubrificador automático; e serviços de alinhamento a laser. 
 
Segundo Fábio Schimidt, Consultor de Vendas da SKF,  o setor de açúcar e álcool continua em franca expansão no Brasil e no mundo, o que justifica a importância que a companhia dá ao segmento. “Nossa meta é dobrar nossas vendas de produtos e serviços para as indústrias de álcool e açúcar”, observa. 
 
Para isso, a companhia aposta no desenvolvimento de soluções específicas para o segmento. “Há uma grande demanda por adequação aos níveis de exigência de qualidade e produtividade que o mercado global exige. A SKF  desenvolve  soluções que atendem a estas necessidades e as empresas estão reconhecendo isso, por isso hoje já estamos presentes nos maiores grupos sucroalcooleiros do país”, completa .

Deb´Maq
A Deb´Maq marcará presença na Fenasucro 2009 com um estande de 110 m², onde irá expor destaques e novidades de sua linha de máquinas. A empresa vê no bom momento vivido pela indústria sucroalcooleira uma oportunidade para expandir seus negócios também neste segmento. “O setor sucroalcooleiro está em alta, por isso acreditamos em uma forte demanda por parte dos usineiros em termos de manutenção e fabricação de equipamentos, um mercado que nos interessa muito”, comenta Mauro Trevisan, gerente de marketing da Deb´Maq.

Veja aqui os destaques da Deb´Maq para a Fenasucro 


Saiba mais sobre a Fenasucro 2009 no CIMM.

Saiba mais sobre a Romi, Villares Metals e SKF do Brasil no CIMM.

Tópicos:



Comentários