Nossa Caixa anuncia linha de crédito para compra de máquinas


A Nossa Caixa lançou no dia 19 de agosto uma linha de crédito conveniada ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES) para financiar a compra de máquinas e novos equipamentos, incluindo ônibus e caminhões. A linha, chamada de BNDES PSI (Programa de Sustentação do Investimento), vai oferecer acesso a empréstimos do BNDES com taxas a partir de 4,5% ao ano e prazo máximo de pagamento de até dez anos. O valor mínimo financiável é de R$ 30 mil.

Além dessa linha de crédito, a Nossa Caixa – adquirida recentemente pelo Banco do Brasil - também anunciou uma linha de capital de giro para as empresas, chamada de PEC (Programa Especial de Crédito) BNDES, o cartão BNDES para a aquisição de bens e a linha de financiamento BNDES PSI Finame Agrícola, destinada à aquisição de máquinas e equipamentos para o setor.

“A linha de financiamento para máquinas agrícolas, com 4,5% de juros, é extremamente favorável”, afirmou o presidente do  BNDES, Luciano Coutinho.

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Luiz Aubert Neto, o oferecimento dessas linhas de crédito é um “oxigênio e um sangue na veia” para o setor, que continua sentindo os efeitos da crise econômica mundial.

“O setor como um todo ainda está em crise, e o setor agrícola é um dos mais afetados. Estamos sentindo que, mês a mês, está parando de piorar. Mas está muito longe da gente recuperar”, afirmou Aubert Neto.

O presidente da Abimaq voltou a reclamar que os bancos privados estão dificultando a liberação de financiamento do BNDES para o setor de bens de capital. “Nos bancos privados se tem essa dificuldade, realmente, de liberar essas linhas do BNDES. Os bancos públicos estão com a orientação de fazer isso. É uma ordem que veio de cima. E você vê que esses bancos públicos estão saindo na frente”, disse.

Segundo o presidente da Nossa Caixa, Demian Fiocca, o banco está disponibilizando R$ 200 milhões de recursos para essas linhas de crédito, com “espaço para ampliar isso”.

“O importante para uma decisão de investimento em bens de capital é a capacidade nos próximos anos. O Brasil já deu mostras de que está saindo da crise antes de outros países do mundo, as indicações em vários aspectos são de que vamos ter uma aceleração do crescimento ao longo do final deste ano. Realmente acho que é um momento especial para fazer investimentos em modernização, substituição de equipamentos mais velhos e mesmo em expansão”, afirmou Fiocca.

De acordo com Coutinho, não há expectativa de que os benefícios oferecidos ao setor de bens de capital sejam prorrogados. “Ultrapassado esse momento mais difícil, temos a certeza de que o mercado vai reativar decisões generalizadas de investimento no setor privado. O mercado vai crescer muito e isso vai trazer liquidez para o setor”, disse Coutinho.

As linhas BNDES PSI e PEC BNDES estarão em funcionamento até o dia 31 de dezembro deste ano.

Tópicos:
     



Comentários