Companhias coreanas buscam parceiros no mercado brasileiro

As principais áreas são construção de navios e produção do trem-bala

Foto: Divulgação

O presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (ABIMEI), Thomas Lee, recebeu hoje na sede da entidade o diretor da Agência de Comércio e Investimento da República da Coréia (Kotra), Kim Chul Hee, para falar sobre empresas de máquinas do país que querem entrar mercado nacional.

Durante o encontro, Chul Hee explicou que diversas companhias coreanas têm boa tecnologia e muito interesse no Brasil, mas por não terem uma marca forte, não conseguem espaço. Segundo o diretor da Kotra, as áreas que mais atraem são a de construção de navios e a produção do trem-bala.

Hee comentou que a Kotra tem utilizado uma nova estratégia para auxiliar a entrada das empresas no mercado local. Segundo ele, as companhias estão mantendo escritórios dentro da Agência de Comércio até encontrarem uma maneira de se estabelecer definitivamente na região. “Hoje temos sete empresas na Kotra, mas há muitas outras interessadas em vir para cá. Depois da China, o Brasil é a grande promessa mundial”, destacou.
Tópicos:



Comentários