Cartão BNDES vai financiar serviços de projetos inovadores

Foto: Divulgação

Está no mercado, à disposição das empresas que faturam até R$ 60 milhões anuais, o Cartão BNDES para Inovação que financia a contratação de serviços de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), com taxa de juros atrativa e pagamento em até 48 parcelas fixas.

Tomando-se a inovação como fator determinante para a sobrevivência das micro, pequenas e médias empresas no ambiente competitivo atual, o Cartão BNDES passa a financiar a contratação de serviços de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), relacionados à pesquisa aplicada para o desenvolvimento de produtos e processos, contratados junto às Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs) reconhecidas.

Para subsidiar a elaboração dessa proposta, o BNDES, com o apoio dos Ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e da Ciência e Tecnologia (MCT), contou com a colaboração de diversas instituições ligadas à inovação no País, como órgãos federais, ICTIs e entidades de classe.

O financiamento consiste em uma linha de crédito rotativo e pré-aprovada, taxa de juros atrativa (de 1,00% ao mês em julho/09) e pagamento em até 48 prestações mensais fixas, sem cobrança de tarifa e de anuidade.

Com crédito rotativo e pré-aprovado no valor de até R$ 500 mil por banco emissor (Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econômica Federal) e sem a necessidade de apresentação de projeto, os empresários inovadores poderão contratar das ICTIs:

  1. Aquisição de conhecimentos tecnológicos e transferência de tecnologia
  2. Avaliação de viabilidade e pedido de registro de propriedade intelectual
  3. Desenvolvimento de embalagens
  4. Design, Ergonomia e Modelagem de produto
  5. Extensão tecnológica
  6. Projeto de experimento
  7. Prototipagem
  8. Resposta técnica de alta complexidade
  9. SIBRATEC Extensão Tecnológica
  10. Eficiência energética
  11. Impacto ambiental

O Cartão BNDES também irá financiar as contrapartidas financeiras exigidas das MPMEs em programas executados pelo MCT, como o PROGEX e o PRUMO, voltados para projetos de inovação e extensão tecnológica, em cooperação com ICTs, como universidades.

A iniciativa atenderá, ainda, a demanda por crédito de empresas que necessitam de financiamento de baixo valor para investir em inovação, como, por exemplo, para resolver problemas pontuais em processos de produção, nos quais pode haver urgência na realização de investimentos.

Além das condições financeiras, uma importante característica do produto, que o diferencia dos demais cartões empresariais disponíveis no mercado, é que todas as transações são realizadas pela internet, através do Portal de Operações do Cartão BNDES.

ICTIs podem se credenciar como prestadores de serviços

O BNDES já está realizando o credenciamento de ICTIs como fornecedores de serviços ligados à inovação. Portanto, com o Cartão BNDES as empresas poderão financiar os serviços dessas instituições. Os fornecedores passíveis de credenciamento no Portal de Operações do Cartão BNDES para os serviços de P,D&I serão as ICTIs ou suas respectivas fundações de apoio e as Entidades Tecnológicas Setoriais (ETS), que atendam a, pelo menos, um dos seguintes critérios:

  • Aprovados em Chamadas Públicas do SIBRATEC Redes de Extensão Tecnológica e Centros de Inovação;
  • Com Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) implementado e reconhecido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT);
  • Entidades Tecnológicas Setoriais (ETS) indicadas por Entidades Empresariais de âmbito nacional;
  • Integrar o Serviço Brasileiro de Resposta Técnica (SBRT);
  • Avaliação da qualidade de processo de software no modelo CMMI, fornecidas por Instituições Avaliadoras do CMMI credenciadas pelo Software Engineering Institute (SEI) e com sede no Brasil;
  • Implementação e avaliação da qualidade de processo de software em MPS.BR, fornecidas pelas Instituições Avaliadoras e Implementadoras de MPS.BR credenciadas pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX);e
  • Avaliação da qualidade de produtos de software no método MEDE-PROS, fornecidas pelo Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI) e sua rede credenciada.

Para se credenciar, as ICTIs devem informar o número completo do CNPJ, a razão social e o nome e cargo do responsável para contato, através do menu Fale Conosco do Portal de Operações.
Tópicos:
     



Comentários