Braskem terá pólo petroquímico na Venezuela

O pólo, feito numa parceria com a venezuelana Pequiven, deve começar a operar até o final de 2009

Fonte: Agência Brasil - 19/04/07

Foto: Divulgação

O novo complexo petroquímico que será construído na Venezuela, numa parceria entre a empresa brasileira Braskem e a venezuelana Pequiven, deve começar a operar até o final de 2009. A informação é da Agencia Bolivariana de Noticias.

O investimento total é estimado em US$ 5 bilhões. De 30% a 40% desse valor deve ser financiado pelas empresas parceiras, enquanto o restante virá do financiamento de agências multilaterais de crédito a exportações e bancos de fomento.

O empreendimento estará a cargo de duas companhias mistas, criadas mediante acordo entre Pequiven e Braskem, como parte da aliança estratégica binacional estabelecida por Venezuela e Brasil em fevereiro de 2005.

Uma delas prevê uma planta de polipropileno (plástico usado em películas e fibras) com capacidade de produzir 450 mil toneladas anuais. A estimativa é de que esteja em operação até o final de 2009.

A outra, com previsão de entrar em funcionamento em 2011, terá uma planta abastecida por gás natural e capacidade de produzir de 1,3 milhões de toneladas anuais de etileno (um hidrocarboneto gasoso e incolor), 1,1 milhão de toneladas de polietileno (polímero formado por centenas de milhares de moléculas de etileno), 285 mil toneladas de soda cáustica e 200 mil de PVC.



Comentários