BRDE atinge R$ 1,5 bi em financiamentos


Continua depois da publicidade


Foto: Divulgação

As 4.794 operações de crédito realizadas pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE em 2008 atingiram um total de R$ 1,582 bilhão, número histórico nos 47 anos da instituição e que representa um crescimento real de 41,9% em relação ao resultado de 2007 - R$ 1,115 bilhão. A avaliação é que os recursos tenham promovido investimentos de R$ 3,1 bilhões, com a geração ou manutenção de 64.320 mil postos de trabalho no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Também em 2008, o valor do patrimônio líquido da instituição foi o maior desde sua implantação, em 1961, chegando a R$ 1,024 bilhão. “Esse dado inédito é importante, pois possibilita ao Banco ampliar ainda mais sua capacidade de oferecer financiamentos para o fomento a empreendimentos que realmente signifiquem geração de melhor qualidade de vida à população”, destaca o presidente do BRDE, Mario Bernd.

O saldo de operações de crédito, pela primeira vez, superou R$ 4 bilhões, situando-se em R$ 4,5 bilhões, sendo a maior parte alocada no segmento industrial de fabricação de produtos alimentícios e bebidas. O resultado líquido do exercício alcançou R$ 101,895 milhões, alta de 22,6% em relação ao ano anterior.

O setor que mais buscou crédito, pelo segundo ano consecutivo, foi a indústria, com R$ 682,792 milhões, seguida pela agropecuária (R$ 383,587 milhões), comércio e serviços (R$ 356,177 milhões) e infraestrutura (R$ 159,604 milhões).

Em relação ao porte dos tomadores de crédito, 75% foram mini e pequenos produtores rurais e micro, pequenas e médias empresas. A inadimplência ficou em 3,5% em dezembro, mantendo-se entre os níveis mais baixos desde 2001.

O BRDE se consolidou como o maior agente financeiro do BNDES entre as instituições nacionais de fomento credenciadas a operar linhas do sistema e o décimo do ranking considerando todas as instituições financeiras do país, embora tenha a sua atuação resumida aos três estados do Sul.

Ao final de 2008, o BRDE atendia 39.003 clientes, em 1.040 municípios do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Nesta Região, considerando todas as instituições, comerciais e de desenvolvimento, o BRDE está em terceiro.

Na modalidade BNDES Automático, linha voltada para financiamento de projetos até R$ 10 milhões, o BRDE ficou em segundo no País.

Por resolução do Conselho Monetário Nacional, editada em 2008, o BRDE foi autorizado a atuar no Mato Grosso do Sul, Estado que integra o Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul – Codesul, controlador do Banco. O Espaço BRDE em Campo Grande foi inaugurado em março de 2009.

No âmbito interno, teve continuidade o projeto Moderniza, que busca aperfeiçoar a eficiência operacional da instituição. A primeira etapa, o mapeamento dos processos de trabalho, foi concluída e, em 2009, será dada ênfase à etapa de redesenho dos processos de negócio.

“O que mais empolga um banco de fomento é a oportunidade de apoiar a produção e gerar empregos. O BRDE tem uma longa experiência no apoio às empresas do sul. Os profissionais que constituem o corpo de colaboradores do banco são motivados por ideais que fazem o sucesso do banco”, explica o diretor administrativo do BRDE, Airton Pissetti.

Valores contratados

Nota: Taxa média de crescimento no período de 24,9% a. a.; acréscimo 2008/2007 de 41,9%.

Ativo total

Nota: Taxa média de crescimento no período de 18,7% a.a.; acréscimo 2008/2007 de 18,4%

Lucro Líquido
Nota: Taxa média de crescimento no período de 7,9% a.a.; acréscimo 2008/2007 de 22,6%.
Tópicos:
  



Comentários