Indústria de fundição terá destaque na Hannover Messe 2009

Setor de fundição terá três exposições no segmento de subcontratações

Foto: Divulgação

A cada ano renovada e moderna, a Feira Industrial de Hannover apresentará, em sua edição 2009, entre os dias 20 e 24 de abril, 14 setores industriais. Tema fixo no setor de Subcontratação, a apresentação temática especial “Gegossene Technik” – tradicional exposição da indústria alemã de fundição - demonstrará as avançadas habilidades dos produtores alemães na batalha pelas vendas internacionais.

No centro do estande, três exposições irão destacar as indústrias de energia eólica, engenharia mecânica e industrial e mobilidade, áreas de maior aplicação das tecnologias da indústria de fundição.  Próximo a essa exposição haverá ainda um lounge cercado por áreas de demonstrações dos produtos.

A novidade este ano não será somente a apresentação das fundições alemãs mas, também, o apoio fornecido pela recém fundadada Associação Federal da Indústria Alemã de Fundição (BDG). A BDG é fruto da união de três associações industriais já existentes, que representavam este setor: Deutscher Gießereiverband e.V. (DGV), Gesamtverband Deutscher Metallgießereien e.V. (GDM) e Verein Deutscher Gießereifachleute e.V. (VDG). 

Segundo Gothard Wolf, membro do comitê executivo da BDG, o objetivo da nova associação é representar os interesses de todas as divisões da indústria alemã de fundição em nível nacional e internacional. “A mostra especial ‘Gegossene Technik’ proporciona uma oportunidade única de encontrar diversas iniciativas juntas em um só lugar, e descobrir o que esta indústria de alta tecnologia inovadora pode fazer”, afirma Wolf.

Estatísticas da indústria e números de vendas

A BDG representa cerca de 610 empresas de fundição da Alemanha. Essas iniciativas empregaram um total de 87 mil trabalhadores no início de 2008 e geraram lucros de venda em torno de 14 bilhões de euros em 2007. O setor de contratação dos metais não ferrosos registrou 342 empresas com 41 mil empregados.

A produção acumulou 1,1 milhões de toneladas, e lucrou aproximadamente 5,9 bilhões de euros em vendas. As outras 265 fundições de ferro e aço, com uma mão-de-obra total de 46 mil trabalhadores, teve uma produtividade de 4,8 milhões de toneladas e gerou ganhos de 7,9 bilhões de euros.

A BDG espera fechar 2008 com volumes de vendas e produção equiparados ao ano anterior.  Para 2009, segundo Wolf,  a previsão é menos otimista, na medida em que a crise econômica e financeira mundial afeta o ritmo de crescimento da indústria de fundição. Entretanto, de acordo com ele, o cenário da indústria está longe de ser uniforme, pois as fortunas de fundições individuais são amplamente determinadas pelo perfil específico de seus clientes. 

“A BDG espera um declínio nas vendas para a indústria automotiva e, ao mesmo tempo, demanda de outros setores – notavelmente a indústria de construção de instalações, construção em larga escala de estações de energia – tendem a crescer”, explica. Todos esses setores estarão representados na Hannover Messe pelas feiras de Energia, Tecnologia para Usinas e Energia Eólica.

Posicionamento e força do marketing global

“A indústria de fundição alemã está confortavelmente à frente de seus concorrentes europeus, e ocupa o sexto lugar no mundo depois da China, Estados Unidos, Rússia, Índia e Japão. Na Europa, nosso volume de produção é o dobro do nosso concorrente mais próximo, que é a França”, afirma Hans-Dieter Honsel, presidente da BDG.

“Nossa indústria foi líder mundial com sua sofisticada tecnologia e produtos inovadores, e está excelentemente localizada em termos de sua habilidade para competir com outros países no desenvolvimento das técnicas de produção mais promissoras para o futuro”, diz.

Fundições de excelente qualidade em todos os tipos de metal, métodos modernos de produção, desenvolvimento de produtos de primeira classe, design com estilo inovador são, segundo ele,  os pontos principais que distinguem a indústria de fundição alemã.

O presidente da BDG acredita que “a médio e longo prazo a indústria alemã de fundição irá continuar crescendo”. Nos últimos anos, explica ele, empresas alemãs vieram trabalhando para consolidar e aperfeiçoar sua posição competitiva.

O principal motor do crescimento continua a ser a indústria automobilística e o setor de engenharia mecânica. A tendência em direção a construções leves na indústria de transportes favorece o uso de sistemas de fundição especificamente projetados para poupar peso.

De acordo com ele, nos últimos anos a indústria de fundição se tornou não somente uma fornecedora de seus clientes mas, também, uma parceira ativa no desenvolvimento de produtos e processo de produção. Além disso, iniciativas da fundição puderam estender sistematicamente sua corrente de valor agregado e, assim, recuar os limites do que é tecnicamente executável com fundições inovativas.

A Feira Industrial de Hannover terá, nesta edição de 2009, a República da Coréia como país parceiro oficial. A Feira reunirá as seguintes exposições:

INTERKAMA+ • Automação Industrial • Automação de Edificações Industriais • Transmissão de Força e Controle • Indústria Digital • Subcontratação Industrial • Energia • Energia Eólica • Tecnologia para Usinas • Tecnologia Pipeline • Microtecnologia • Tratamento de Superfícies •  Tecnologia de Ar Comprimido e Vácuo • Pesquisa & Tecnologia.

Em 2009 os destaques serão: Automação Industrial, Energia, Transmissão de Força e Controle, Subcontratação Industrial e Tecnologias Pioneiras.

Saiba mais sobre a Feira de Hannover no site: http://www.hanover.com.br/
Tópicos:



Comentários