Ignore o medo e mantenha sua carreira no rumo desejado

Foto: Divulgação

Se você não perdeu seu emprego, provavelmente conhece alguém que foi demitido recentemente ou está em situação incerta no trabalho. Em momentos difíceis, tendemos, infelizmente, a agir de maneiras que podem nos prejudicar a longo prazo. Alguns se deixam atrair por oportunidades de trabalho que estão aquém de seu grau de conhecimento ou do que são capazes de fazer -qualquer coisa, desde que o salário no fim do mês fique garantido.

O problema é que, ao agir com base no medo ou no desespero, frequentemente nos vemos atolados em empregos que nunca quisemos. Às vezes nossas carreiras chegam a retroceder, desfazendo muito do trabalho árduo que lançou as bases do sucesso profissional.

Isso aconteceu comigo no início de minha carreira. Eu tinha um trabalho que adorava, dirigindo um grupo voltado aos consumidores numa grande empresa de tecnologia.

Mas rumores sobre demissões estavam no ar. Então, contrariando conselhos de pessoas em quem eu confiava, voltei ao marketing de produtos, departamento da empresa no qual trabalhara antes, porque imaginei que um emprego nesse setor da companhia seria mais seguro. Na época, eu achava a estabilidade no emprego mais importante que tudo.

O resultado foi que passei nove meses trabalhando duro, mas com pouquíssimos resultados. Eu não tinha tempo para fazer "networking" ou cultivar relacionamentos de longo prazo. Aquele período foi uma de minhas piores experiências profissionais. Acho que minha carreira deu dois passos para trás.

É fácil cometer erros como esse quando estamos assustados. Aceitamos empregos ou oportunidades que não são adequados para nós.  Então tendemos a trabalhar mais duro apenas para conservar aquele cargo seguro, mas errado, que não nos deixa tempo para cultivar nossas redes de contatos.

Uma amiga acabou de descobrir que sua empresa pretende demitir 20% da força de trabalho. Perguntei a ela o que pretende fazer. Ela disse que vai esperar para ver, sem pensar especificamente sobre como salvar seu emprego ou sobre como começar um "networking" para encontrar uma oportunidade nova e melhor.

Se você está preocupado com a possibilidade de ser demitido, é melhor agir antes que isso aconteça. Identifique onde quer estar a longo prazo e então esboce os passos que o levarão para lá. Identifique alguém que lhe sirva de exemplo, que está ou já esteve onde você quer chegar. Então estude o percurso que ele ou ela seguiu e mapeie o seu próprio percurso seguindo seu exemplo.

Não faça "networking" de maneira forçada, tentando ser apresentado a um estranho antes de convencê-lo de suas habilidades. Em vez disso, alimente relacionamentos valiosos ao longo de meses, para ter um círculo de contatos duradouros e confiáveis, que virão a ajudá-lo de bom grado.

Nesta economia desaquecida, quer você tenha perdido o emprego, tema perdê-lo ou tenha aceito um emprego ruim, lembre-se de que é hora de afiar sua estratégia de carreira.

Dobre o tempo gasto com seu "networking" de qualidade, ou triplique-o se sua rede de contatos não passar de um grupo de contatos nos  sites de relacionamento LinkedIn e Facebook.

Sem meus contatos, eu jamais teria dado o salto de funcionária a empreendedora. Cultivada corretamente ao longo do tempo, sua rede pode fazer o mesmo por você, não importa o estado da economia.
Tópicos:



Comentários