Grupo Bener projeta crescimento apenas em 2010

Empresa se prepara para consolidar formação durante a crise


O Grupo Bener, formado a partir de três divisões – Bener High-tech, Bener Veker e Bener Presses, apresentou um dos principais avanços da empresa em 2008, que aconteceu logo após a inauguração de um novo Centro de Distribuição, em Vinhedo, região metropolitana de São Paulo.  Impulsionada pela expansão de 60% no volume de negócios em 2007, a empresa decidiu investir na própria organização, criando condições para continuar crescendo. 

Com essa decisão investiu na construção do centro, que tem 5.500 m2 de área, abriga um show room  e concentra as equipes de  venda, pós-venda e assistência técnica, além de peças de reposição para pronto atendimento. Segundo Paulo Lerner, diretor comercial da Bener, o centro facilitou a logística para a entrega das máquinas e a empresa ganhou agilidade. Para ele, o invesitmento foi uma aposta correta. “Tivemos um crescimento no volume de negócios de até 50%, logo após a inauguração”, afirma Lerner.  

No segundo semestre, mesmo com a desaceleração mundial, a empresa continuou seu processo de reestruturação e passou a se chamar Grupo Bener, com divisões orientadas para cada segmento do mercado. Assim, a Bener High-tech comercializa máquinas de alta tecnologia e precisão; a Bener Presses, é dedicada ao setor de corte e conformação e a Bener Veker importa máquinas para ferramentaria e usinagem convencional.

As inovações do Grupo serviram de estímulo para um resultado bastante positivo em 2008, que fechou com crescimento de 30% no volume de vendas, apesar do fraco desempenho do último trimestre, em todo o mundo.

Lerner calcula que a cifra seria ainda maior se a crise financeira não tivesse atingido o setor a partir de setembro, mas afirma estar satisfeito com o resultado “A desaceleração foi forte, mas o crescimento e a visibilidade que o Grupo Bener está ganhando mantiveram os negócios em um ritmo acima da média. Certamente foi um ano de conquistas, tivemos um desenvolvimento efetivo”, comenta o executivo.

Para 2009 a companhia planeja firmar a reestruturação do Grupo, se aproximar ainda mais dos clientes e atrair bons negócios. Esperamos que nos próximos meses aconteça uma reativação no mercado. A expectativa é de início de uma recuperação nas vendas ainda no primeiro semestre”, torce Lerner. 

Segundo ele, o Grupo Bener vai continuar sua expansão nos próximos anos, trazendo novidades ao mercado. “Estamos preparando algumas surpresas boas para nossos clientes, como a inauguração de novos show rooms, o lançamento de novos produtos com um ótimo custo beneficio, bem como novas parcerias internacionais”, adianta. A expectativa é encerrar 2009 com um faturamento de pelo menos 65% a 70% do que atingimos em 2008, ou seja retornar aproximadamente ao faturamento executado em 2007, para a partir de 2010, retomar novamente o crescimento. “Estamos confiantes na recuperação dos mercados. O Brasil está em posição favorável diante de outros países, temos mercado interno, matérias-primas e o Governo fez a lição de casa, na economia. Com certeza, seremos um dos primeiros países e sair desta crise”.
Tópicos:
  



Comentários