Empresas podem disputar parceria internacional

Editais selecionarão fornecedores na área de engenharia para projeto venezuelano

Imagem: Divulgação

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI
publicou dois editais que selecionarão, para formação de cadastro, empresas e parceiros brasileiros para atuar no Plano 200 Fábricas do governo venezuelano.

No primeiro edital, o objetivo é identificar fornecedores de bens e serviços nas áreas de engenharia e bens de capital para possíveis contratações pela Venezuela. Os negócios com a venda de maquinário, de acordo com o presidente da ABDI, Reginaldo Arcuri, podem chegar a R$ 450 milhões. A comissão técnica formada para avaliar as candidaturas será composta pela ABDI, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, pela Câmara Brasileira da Indústria de Construção, e pelas Associações Brasileiras de Máquinas e Equipamentos, de Circuitos Impressos, e de Elétrica e Eletrônica.

O segundo edital visa identificar e selecionar pessoas físicas e/ou jurídicas brasileiras interessadas em participar societariamente na implementação de projetos industriais na Venezuela, voltados para: Integralização tecnológica com provisão de equipamentos, Valoração de mão de obra, Transferência de know-how e Gestão do conhecimento. “Os venezuelanos estão interessados no conhecimento brasileiro em operações industriais e, nisto, o Brasil tem larga experiência e poderá auxiliar”, explica Arcuri.

A seleção para formação do cadastro de parceiros se dará para a implementação na Venezuela nos projetos industriais: Latas e Tampas Metálicas, Equipamentos para Processar Alimentos, Tubos e Conexões de PVC, Placas Eletrônicas Montadas, Fundição, Usinagem e Montagem de Válvulas, Embalagens de Vidro e Equipamentos para Refrigeração Industrial. Ambos os resultados serão apresentados e avaliados por autoridades venezuelanas, responsáveis pela seleção dos candidatos.

Os editais fazem parte da estratégia de integração bilateral reforçada nos encontros trimestrais entre os presidentes Lula e Hugo Chávez, e compõe o Plano Operacional do Programa de Trabalho em Matéria de Cooperação Industrial, assinado entre a ABDI e o Ministério do Poder Popular para a Indústria Leve e Comércio (MPPILCO) da Venezuela.

A primeira fase desta cooperação contou com o apoio da Fundação CERTI, com sede em Santa Catarina, que, junto com técnicos venezuelanos, desenvolveu roteiros detalhados sobre opções de equipamentos e infra-estrutura, além de estimativas de custos e de recursos humanos para cada uma das sete fábricas.

Os editais para participar da seleção estarão disponíveis até o dia 25 de fevereiro no site da Agência.
Tópicos:
  



Comentários