Robô dá flexibilidade à linha de produção da HP Pelzer


Tradicional fornecedora da Volkswagen Brasil, a HP Pelzer produz parachoques para vários modelos da montadora, em sua unidade de Taubaté (SP). A partir da matéria-prima, o polipropileno, a empresa executa todo o ciclo de fabricação, começando pela injeção do termoplástico, passando pela solda, pintura e aplicação de acessórios.

Atuando no sistema just-in-time, no qual o fornecimento é feito  de acordo com o cronograma de produção do cliente, a empresa precisa de uma linha de manufatura flexível, que possa alterar volumes rapidamente. Ou realizar mudanças no design quando a montadora decide incluir inovações nos parachoques, em resposta às solicitações da área comercial. Como, por exemplo, quando é necessário acrescentar um farol de milha ao carro esportivo.

Esse foi o motivo que levou a Pelzer a implantar uma célula robotizada em sua linha de produção, com a tarefa específica de executar  orifícios nos parachoques, onde são incluídos farois, ou apliques de polipropileno, de efeito decorativo. O projeto e desenvolvimento  ficaram a cargo da SPI Integração de Sistemas que detém ampla experiência dos processos de fabricação da indústria automobilística.

A célula foi uma solução onde a automação ofereceu resposta rápida e resolveu um  problema de ferramentaria. Os furos nos parachoques não poderiam ser incorporados ao molde padrão, onde é injetado o polipropileno, pois eram necessários em quantidades reduzidas, apenas nos modelos de carros esportivos. Seu volume não justificava, portanto, os altos investimentos requeridos à produção de moldes exclusivos para essa finalidade.

Ao mesmo tempo, a HP Pelzer, em pleno período de crescimento das vendas de veículos, viu-se diante de um salto, que partiu da fabricação de três a quatro parachoques por dia, com essas características, para um patamar de 60 unidades diárias.

Versatilidade

Utilizando um robô da Fanuc Robotics, a célula desenvolvida pela SPI conta com três "berços", suportes onde os parachoques são encaixados. Graças à programação de software, o robô consegue realizar tarefas diferentes em cada um deles, quer sejam parachoques dianteiros, ou traseiros. A célula faz os furos na dimensão exigida, para farois ou para encaixe dos apliques, de acordo com o desenho de cada modelo.

Os técnicos da HP Pelzer explicam que os benefícios da automação, neste caso, não vêm apenas da rapidez oferecida pelo robô. A precisão e a constância na execução das tarefas significam, praticamente, a inexistência de peças rejeitadas o que se traduz em um índice ótimo de qualidade. Esse padrão de qualidade, avaliado internamente pela empresa, e também pelo cliente, é um ponto essencial para os fornecedores de peças das montadoras.
Tópicos:



Comentários